5 coisas que os médicos gostariam que você fizesse para manter sua família saudável

A preocupação com a transmissão de vírus está em alta atualmente, mas ela deve funcionar o ano todo! Aqui são algumas coisas que profissionais recomendam para que sua casa fique sempre livre dos germes

Resumo da Notícia

  • A transmissão dos germes podem acontecer de forma muito rápida
  • Para evitar que qualquer um da sua casa fique doente, é preciso se cuidar
  • Veja 5 coisas que os médicos gostariam que você fizesse para manter sua família saudável

Lidar com doenças é um trabalho ininterrupto quando você tem filhos e impedir a disseminação de germes pode parecer uma missão impossível. “Quando uma criança chega em casa com um vírus nas mãos, em quatro horas esse vírus está em 90% das superfícies daquela casa”, diz Charles Gerba, Ph.D., microbiologista da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos. Mas antes de entrar em desespero e querer sair desinfetando cada milímetro da casa, saiba disso: existem maneiras de minimizar, ou até mesmo erradicar, essa transmissão. Embora não possamos prometer que todos os seus dias ficarão livres deles, esses segredos saudáveis ​​e aprovados por médicos ajudarão a manter toda a sua família saudável.

-Publicidade-
Lavar as mãos (Foto: reprodução Pinterest / Parents)

Lave as mãos (no tempo suficiente)

Você sabe que lavar as mãos com frequência é a primeira e mais eficaz defesa contra os germes, mas só isso não é suficiente. “A maioria das pessoas – crianças e adultos – não lava as mãos por tempo suficiente ou meticulosamente para matar todos os germes”, diz o Dr. Gerba. “Você precisa lavar por no mínimo 20 segundos, mas pesquisas mostram que a maioria das pessoas só faz isso por 11 segundos”. Ensine seus filhos a ficarem mais tempo na pia quando forem lavar as mãos. Para isso, você pode usar um cronômetro ou cantar “parabéns para você” completo enquanto lava as mãos. Também é importante se certificar que o sabonete e a água chegaram às costas das mãos, entre os dedos e sob as unhas. Em seguida, aplique um álcool gel para as mãos para matar todos os germes que podem ter sido deixados para trás.

“Nossa pesquisa mostra que adicionar o álcool gel para as mãos à sua rotina de uma a três vezes ao dia reduz a contaminação em casa em mais de 90%”, observa o Dr. Gerba. O uso de sabonete líquido também ajuda, pois os germes podem permanecer nas barras de sabão. Para secar as mãos, os médicos recomendam o uso de toalhas de papel descartáveis ou designar uma toalha de mão específica para cada membro da família.

-Publicidade-

Aqui estão alguns momentos em que lavar as mãos é crucial:

  • Assim que chegar em casa
  • Antes, durante e depois de preparar os alimentos
  • Antes de comer
  • Antes e depois de cuidar de alguém que está doente
  • Antes e depois de tratar um corte ou ferida
  • Depois de usar o banheiro
  • Depois de trocar fraldas ou limpar uma criança que usou o banheiro
  • Depois de assoar o nariz, tossir ou espirrar
  • Depois de tocar em um animal, ração animal ou resíduo animal
  • Depois de manusear alimentos ou petiscos para animais de estimação
  • Depois de tocar no lixo

Desinfete a casa sempre que puder

Pergunte a qualquer pessoa qual é o lugar com mais germes da casa e ela provavelmente dirá que é o assento do vaso sanitário. A bancada da cozinha, a pia e a esponja, porém, são piores, porque abrigam germes de carne e produtos agrícolas, além daqueles que carregamos nas nossas mãos. Limpe-os frequentemente com lenços desinfetantes ou sprays e use toalhas de papel em vez de esponjas para limpar balcões – idem para superfícies de banheiro. Substitua as esponjas da cozinha com frequência e coloque-as no micro-ondas por um ou dois minutos entre um e outro. Não se esqueça das esponjas de banho também – aqueles pufes bonitos que você usa para se limpar e limpar seus filhos ficam bem desagradáveis.

Desinfete o que puder (Foto: reprodução Pinterest / Parents)

E isso não é tudo: “Os eletrônicos podem ser focos de propagação de germes”, diz o pediatra Dyan Hes, de Nova York, “Mesmo nos meses em que resfriados e gripes são menos prováveis, é uma boa prática usar lenços desinfetantes nos dispositivos e controles remotos com frequência”. O pior culpado nesta categoria podem ser os telefones celulares da sua família, porque eles viajam para todos os lugares, tornando os germes que carregam mais móveis também. Brinquedos antiquados e de baixa tecnologia também precisam ser higienizados.

Aqui estão as coisas que você precisa lembrar de limpar frequentemente:

  • Maçanetas
  • Botões de fogão
  • Alças de geladeira e microondas
  • Torneiras
  • Interruptores
  • Porta-escovas de dente
  • Bolsas e mochilas
  • Toalhas de banho
  • Tigelas e brinquedos para animais de estimação

Limpe o ar

Aproveite os dias quentes e as janelas abertas para arejar sua casa, diz o Dr. Hes. Quando você não puder fazer isso, um purificador de ar é a próxima melhor opção. Apenas certifique-se de obter um modelo com filtro HEPA e troque-o com a frequência recomendada pelo fabricante, caso contrário, ele vomitará os mesmos patógenos de volta ao ar em vez de limpá-lo. Um umidificador é outra boa escolha, porque o ar seco permite que os germes sobrevivam por mais tempo – e o ar úmido também ajuda a aliviar a tosse e a congestão.

Nunca compartilhe bebidas ou utensílios

Nunca compartilhe bebidas ou utensílios (Foto: Getty Images)

“Todos nós temos bocas repletas de bactérias e vírus, mesmo quando parecemos estar bem”, observa a pediatra de Denver Nancy Broady Lataitis, MD. “Algumas doenças demoram para se manifestar, às vezes você ou algum membro da sua família está infectado e não sabia. Outro problema é que, embora você possa ter anticorpos contra tal germe e não adoecer ao entrar em contato com ele, seu familiar que acabou de tomar um gole do seu copo pode não ter a mesma proteção. Faça o possível para evitar compartilhar bebidas, utensílios ou objetos que entrem em contato com a saliva. E por favor, não coloque aquela chupeta na boca para ‘limpá-la’ antes de dar ao seu bebê!”, ressalta. O Dr. Lataitis também recomenda enviar as crianças à escola com sua própria garrafa de água, para que possam evitar o bebedouro.

Manter uma dieta saudável

Uma dieta saudável mantém o sistema imunológico forte para que ele possa lutar contra infecções de bactérias e vírus, diz Robert Danoff, DO, um médico de medicina familiar em Langhorne, Pensilvânia, e diretor do programa de Clínica Familiar e Residências de Medicina de Emergência da Aria – Jefferson Health na Filadélfia. Proteínas magras e uma dieta colorida com muitas frutas e vegetais frescos fornecem uma variedade de vitaminas, minerais e antioxidantes.

Beber muita água também é fundamental: manter-se hidratado tem um enorme impacto no sistema imunológico porque ajuda a transportar oxigênio para as células para que o corpo funcione corretamente, permite que os rins eliminem as toxinas e produza linfa, um fluido que transporta o que combate infecções glóbulos brancos em todo o corpo. Minimizar a ingestão de açúcar pela família também é essencial para se manter saudável. “O excesso de açúcar contribui para a inflamação crônica no corpo, o que, por sua vez, diminui a capacidade do sistema imunológico de combater doenças”, observa o Dr. Danoff. Açúcares que aparecem naturalmente em frutas e vegetais são bons. São os açúcares adicionados em bebidas, alimentos processados ​​e lanches doces que são o problema. Verifique os rótulos quanto ao teor de açúcar e tente manter o consumo de açúcar de todos em 25 gramas (6 colheres de chá) por dia – ou menos.

-Publicidade-