5 gerações da mesma família são encontradas em túmulo de quase 6 mil anos

Um estudo liderado pela Newcastle University, descobriu e reconstruiu uma das árvores genealógicas mais antigas do mundo na Inglaterra

Resumo da Notícia

  • Um estudo liderado pela Newcastle University, descobriu e reconstruiu uma das árvores genealógicas mais antigas do mundo na Inglaterra
  • Isso porque, os restos mortais de 27 pessoas de uma mesma família foram encontrados em túmulo do período Neolítico com quase 6.000 anos
  • A descoberta mostra uma linhagem de cinco gerações

Um estudo liderado pela Newcastle University, descobriu e reconstruiu uma das árvores genealógicas mais antigas do mundo na Inglaterra. Isso porque, os restos mortais de 27 pessoas de uma mesma família foram encontrados em túmulo do período Neolítico com quase 6.000 anos.

-Publicidade-

A descoberta mostra uma linhagem de cinco gerações, sendo a primeira árvore genealógica da pré-história remontada por análises de material genético. As gerações descendem de um patriarca e quatro matriarcas e para os especialistas é questão de tempo para acontecerem novas descobertas.

Cinco gerações de uma família
Cinco gerações de uma família (Foto: Reprodução/ Newcastle University)

O estudo divulgado pela revista Nature, explica que os pesquisadores trabalharam com sequenciamento genético para descobrir se esses ossos possuíam algum nível de parentesco. Para a surpresa dos pesquisadores, tratava-se de uma grande família.

Dos 35 corpos identificados, 27 foram relacionados pelo DNA. Ou seja, tudo indica que o túmulo neolítico seja formado por ancestrais imediatos de pessoas que vieram da Europa continental para a Grã-Bretanha, imigrantes fazendeiros daquela época. As relações de parentesco provavelmente refletem estruturas familiares ainda mais antigas.