6 novos tipos de coronavírus são encontrados nos morcegos

O periódico científico Plos One divulgou na última quinta-feira, 9 de abril, os resultados de uma pesquisa feita pelos cientistas americanos do Programa Global de Saúde do Instituto Smithsonian, nos Estados Unidos, em parceria com pesquisadores asiáticos

Resumo da Notícia

  • De acordo com uma pesquisa feita pelos cientistas americanos do Programa Global de Saúde do Instituto Smithsonian, nos Estados Unidos, em parceria com pesquisadores asiáticos, há 6 tipos diferentes de coronavírus nos morcegos da China
  • O estudo foi divulgado pelo periódico científico Plos One na última quinta-feira, 9 de abril
  • Os cientistas acreditam que a descoberta pode ajudar a conter futuras transmissões dos vírus entre humanos e animais
Morcego fotografado em Sydney, Austrália em março deste ano (Foto: Getty Images)

Cientistas do mundo inteiro passaram a estudar a família dos coronavírus após a pandemia chegar. De acordo com a Galileu, os pesquisadores afirmam que ainda não é possível apontar com certeza qual é a origem exata do vírus que já infectou milhões de pessoas. Porém a principal teoria leva direto para os morcegos da China.

-Publicidade-

Entre 2016 e 2018, os cientistas do Programa Global de Saúde do Instituto Smithsonian, nos Estados Unidos, fizeram um estudo no Mianmar, onde a população costuma ter uma relação mais próxima com o animal. Durante a análise, os americanos se aliaram aos pesquisadores asiáticos para pegar mais de 750 amostras de saliva e fezes dos morcegos.

Morcego fotografado em Sydney, Austrália em março deste ano (Foto: Getty Images)

Os resultados foram divulgados pelo jornal científico Plos One na última quinta-feira, 9 de abril, e mostram que esses animais têm 6 tipos diferentes de coronavírus. Mas os pesquisadores acreditam que existem centenas de coronavírus ainda a serem encontrados nos mamíferos voadores.

-Publicidade-

Segunda a Galileuos autores disseram que os microrganismos recém-descobertos não se parecem com os vírus da Covid-19 e outras enfermidades derivadas dele, como a Sars-CoV-1 e a Mers. Mas eles defendem que esses estudos podem ajudar na prevenção de novas transmissões entre animais e humanos no futuro.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-