7 (melhores) maneiras de organizar os brinquedos do seu filho

A Parents reuniu um grupo de mães que sabem tudo de organização para compartilharem os segredos para manter a casa sob controle.

Resumo da Notícia

  • Só colocar caixas para juntas os brinquedos não costuma ser eficiente na organização da casa
  • Por isso, a Parents reuniu um grupo de mães que sabem tudo sobre como manter a bagunça sobre controle
  • Elas deram 7 dicas de como melhorar a arrumação dos brinquedos

Aquela bagunça de brinquedos em casa parece que não acaba mais. As caixas que separamos para as crianças os guardarem acabam sendo eficientes apenas até certo ponto. Por isso, a Parents reuniu um grupo de mães que sabem tudo de organização para compartilharem os segredos para manter a casa sob controle.

-Publicidade-
Dicas de organização podem fazer a diferença para arrumar os brinquedos das crianças (Foto: Getty Images)

Planeje-se para hoje – e para amanhã

Os interesses de seus filhos vão evoluindo, então se estabeleça de acordo com eles. “Um dos maiores erros que vejo os pais cometem é tentar atender apenas às necessidades imediatas da criança”, diz Azure MacCannell, mãe de quatro filhos e proprietária do Composed Kids, um serviço de organização. Procure por itens ajustáveis, que podem se transformar junto com crescimento do seu filho, como mesas com altura adaptável ou caixas que podem ser preenchidas com objetos de diferentes tamanhos e formatos. A mesma ideia se aplica ao pensar no design da casa em geral. “Não deve ser difícil fazer mudanças na sala quando seu filho entra em uma nova fase”, diz Naeemah Ford Goldson, mãe de duas crianças.

-Publicidade-

Depois de entrar no modo organização, resista à vontade de querer ocupar todo canto da casa, deixe um espaço livre para o que vem depois. “Quando você estiver começando, tente preencher a sala em apenas um terço”, aconselha Jessica Litman, uma mãe de dois filhos também envolvida com serviços de organização. Confie em nós – esse lugar não ficará vazio por muito tempo.

Compartilhe com atenção

Tem irmãos mais velhos e mais novos usando um mesmo espaço? Coloque itens pequenos sempre em caixas que podem ser fechadas e mantidas no alto, se não em outra sala. Objetos quebráveis, relíquias de família e qualquer coisa que requeira supervisão de um adulto, como um kit de ciências, por exemplo, também deve estar em prateleiras altas. Para ajudar a diferenciar o que pertence a quem – e evitar as disputas – Naeemah sugere designar uma área para a coleção de cada criança. “Você também pode atribuir certas cores para cada criança”, diz ela. “Pedro pode ficar com as caixas azuis; Gabriel pode ficar com o verde. Dessa forma, eles saberão o que é deles. ”

Com irmãos de diferentes idades, alguns brinquedos precisam estar em locais diferentes (Foto: Getty Images)

De olho no total

Depois de desapegar do que as crianças não usam mais, é hora de fazer um balanço. “Organize tudo e agrupe o que é igual – muitas vezes você não vai perceber o quanto de uma categoria você possui até ver tudo na sua frente”, diz Azure. Não pule esta etapa: você deve ter um controle sobre o que você tem para conseguir descobrir como guardar tudo adequadamente.

“Depois de saber o que você tem e decidir onde cada coisa vai ficar, é muito mais fácil descobrir como maximizar o espaço”, diz a fundadora do RíOrganize, Ría Safford, uma organizadora de celebridades e mãe de três filhos. “O maior erro que as pessoas cometem é comprar caixas e cestas antes de iniciar um projeto organizacional. Quando isso acontecer, você tentará forçar as coisas a funcionarem com os produtos, em vez do contrário. ”

Agrupe e classifique

O que se brinca junto, fica junto. Por exemplo, tudo que seu filho usa para artes precisa ser colocado junto e, em seguida, dado um recipiente apropriado. Na dúvida, crie zonas específicas para atividade distintas. “Eu defino as coisas de arte como qualquer coisa que pode ser explorada com as mãos, o que ajuda meus clientes a descobrir onde colocar brinquedos como massa de modelar, por exemplo”, diz Jessica.

Mas a lógica não precisa funcionar só para nossas mentes adultas. “Trabalho com crianças quando organizo porque tem que fazer sentido para elas”, diz MacCannell. “Às vezes, o critério é ‘Transporte’ ou ‘Coisas com pernas’”. Se um brinquedo desafia a categorização, não o jogue em um lugar para “Diversos”. “Não deve haver nenhum item deixado sem casa,” Naeemah insiste.

Contenha tudo

Dependendo da idade, as crianças têm diferentes requisitos para guardar os brinquedos. Uma fórmula inversa de idade para tamanho se aplica aqui: quanto mais nova a criança, maior o espaço. Baús grandes são perfeitos para a mistura de brinquedos musicais volumosos, animais de pelúcia e brinquedos sensoriais que dominam os primeiros dias dos seus filhos. “Nessa idade, não há razão para o que as crianças vão brincar – tudo acaba no chão de qualquer maneira – e você será o responsável por manter a organização”, diz Ría. Para sua própria sanidade e para começar a construir bons hábitos para as crianças, atribua categorias amplas. “Você pode dividi-los em ‘pelúcia’, ‘brinquedos de madeira’ e ‘blocos’”, ela continua. Torne os itens acessíveis aos menores, armazenando-os em prateleiras baixas em caixas com as laterais macias, etiquetadas com fotos. Para itens grandes e irregulares, os especialistas recomendam alinhá-los ordenadamente ao longo do perímetro da sala. “Deixe a cozinha de brincar ou a casa de bonecas ser a estrela da sala de jogos”, completa Naeemah.

À medida que as crianças crescem, preste atenção em novos detalhes e rotule o máximo de brinquedos possível. “Não use caixas de armazenamento de grandes dimensões”, diz MacCannell. “Com categorias mais restritas, seu filho pode remover um brinquedo, brincar com ele e colocá-lo de volta no lugar”. Tente evitar caixar profundas que dificultarão o acesso ao que quer que esteja no fundo delas. Afinal, se eles não podem ver, eles não vão brincar. Depois de escolher um local para uma categoria, continue com ele, diz Litman. “Com o tempo, seus filhos aprenderão para onde as coisas vão.”

As bagunças fazem parte, o importante é que a criança se divirta (Foto: Getty Images)

Crie um lugar confortável

Uma sala de jogos não deve ser apenas um depósito de coisas. Adicione um tapete para dar ao ambiente uma sensação mais convidativa. Não se esqueça de você também. “Não há nada pior do que ficar preso no chão ou em uma cadeira de bebê por horas”, diz Safford. Quer seja um pufe, uma cadeira de balanço ou um sofá, inclua assentos que dão as boas-vindas a várias gerações. Outros confortos que podem ser uma bênção para os pais: um local para colocar comidas e bebidas, travesseiros de chão e um relógio para que você não precise ficar checando o telefone para saber as horas.

Dicas de armazenamento diferentes

Bichos de pelúcia

  • Exiba-os em prateleiras na parede
  • Prenda-os em um varal

Roupas divertidas

  • Pendure-as em uma haste instalada entre as estantes
  • Monte ganchos adesivos na parede para criar um “camarim”
  • Coloque-os em um cesto de roupa suja que você pode esconder em um armário

Materiais de arte

  • Subdivida marcadores, lápis e giz de cera em um organizador
  • Coloque-os em uma sapateira que fique pendurada na porta

Peças Lego

  • Arrume os conjuntos em caixas transparentes
  • Use uma bandeja como base para projetos em andamento para que ela possa ser colocada debaixo da cama

 

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis! Para se inscrever, clique aqui e boa sorte!

-Publicidade-