8 razões por que toda criança deveria ter um bicho de estimação

O vídeo do Buzzfeed é uma grande brincadeira com as situações pelas quais crianças e pets passam

Atenção: esse vídeo tem cenas politicamente incorretas. E engraçadas! Ele basicamente elenca as 8 razões pelas quais as crianças deveriam ter animais:

-Publicidade-
  • O banho fica mais divertido
  • A comida nunca é desperdiçada
  • As crianças aprendem a se comportar
  • O transporte é bem mais fácil
  • Elas ficam mais preparadas
  • Aprendem a dividir
  • Elas têm momentos de aconchego
  • Elas vão amar e ser amadas incondicionalmente

Um pesquisador sueco, Bill Hesselmar, da Universidade de Gothenburg decidiu entender se há diferença entre crianças que tiveram apenas um animal de estimação, daquelas que tiveram mais e analisar se eles precisam viver dentro de casa para trazer algum tipo de benefício.

Conviver com animais pode estimular a aprendizagem
Conviver com animais pode estimular a aprendizagem (Foto: Getty Images)

Ele analisou, junto com outros amigos de pesquisa, dois estudos realizados há alguns anos. O maior deles, contou com a participação de 1029 crianças de idades entre sete e oito anos. O outro, acompanhou 249 recém-nascidos por oito anos.

No primeiro estudo, as alergias atingiam 49% das crianças que viveram o primeiro ano de vida em uma casa sem animais. Já os bebês que tiveram, tinham 43%. E aquelas que tinham três animais diminuíam sua chance para 24%. Durante a pesquisa, apenas duas crianças tinham cinco animais e nenhuma delas tiveram alergias. No segundo, 48% das alergias atacavam os bebês que não foram expostos a animais no primeiro ano, 35% para aqueles que foram e 21% para as crianças que viveram com mais de um pet.

Isso mostra que ter animais de estimação tem relação direta com a prevenção de alergias. Quanto maior o contato com gatos e cachorros você tem quando é bebê, menor é a chance de ter asma, eczema ou febre do feno mais tarde. Ao mesmo tempo, depende da dose: quanto mais animais convivem na sua casa durante os primeiros 12 meses, maior proteção contra alergias. E esses animais não podem estar o tempo inteiro no quintal. “Um cão ou gato que quase nunca entra na casa ou que quase nunca tem contato com a criança pode não protegê-la”, explica o pesquisador.

Ele acredita que os pets têm micróbios que estimulam o sistema imunológico das crianças e previnem que eles desenvolvam alergias. Fora isso, o contato com outras crianças e passar tempo ao ar livre também pode ter um efeito protetor para os bebês.