A maioria dos casos de internação por síndrome gripal grave em Aracaju são de crianças, segundo SMS

A secretaria da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza, diz que A mudança de clima no país favorece o surgimento de sintomas gripais nessa época do ano e reforça a importância da vacinação contra influenza

Resumo da Notícia

  • Número de crianças internadas por síndromes respiratórias aumenta em Aracaju
  • A mudança de clima no país favorece o surgimento de sintomas gripais nessa época do ano
  • Veja como se previnir e quais são as principais doenças respiratórias

O número de crianças internadas por Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) aumentou em 114,28% em Aracaju. Conforme dados da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o crescimento dos números foi significativo principalmente na faixa etária de 0 a 4 anos e foi notado em crianças.

-Publicidade-

Foram cerca de 522 atendimentos em crianças na faixa etária de 10 anos, e, 342 em crianças de 0 a 4 anos, segundo a SMS. A secretaria de Saúde de Aracaju, Waneska Barboza, falou sobre a importância da vacinação contra influenza para crianças com menos de seis anos, principalmente pois essa faixa etária estão fora do grupo vacinal contra Covid-19.

“Mesmo nosso estado tendo predominância do clima mais quente, atualmente temos tido períodos com chuvas e essa alteração favorece o surgimento de sintomas gripais. Paralelo a isso, o município aderiu à Campanha Nacional contra a Influenza, que está imunizando crianças com idade entre seis meses a menor de cinco anos. Portanto, para evitar mais casos de síndromes respiratórias, alertamos os pais e responsáveis para levar as crianças para receber a vacina contra a gripe e protegê-las de quadros respiratórios graves”, falou ela em nota.

A vacinação é a única resposta para erradicar a doença
A vacinação é a única resposta para erradicar a doença (Foto: Getty Images)

Essas doenças são muitas das vezes, responsáveis por desencadear infecções pulmonares e o termo ‘SRAG’ não é necessariamente associado a contaminação por coronavírus. A vacinação contra Influenza acontece em crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade. A campanha se iniciou no dia 2 de maio e já foram vacinadas 2.880 crianças, 7,89% da meta. Para aumentar o número de vacinados, são cerca de 45 salas de vacina disponíveis nas UBS da cidade e em três shoppings da capital.

Doenças de outono e inverno

Como prevenir

Alguns cuidados podem evitar que seu filho tenha doenças mais graves. Para prevenir as alergias do outono, recomenda-se evitar locais fechados, grandes aglomerações, lavar a mão com frequência ou usar o álcool, vacinar-se contra a gripe e fazer o controle ambiental:

– Visite a escola para observar a higiene e se o lugar é ventilado, principalmente no inverno. Veja também se os funcionários estão bem orientados. A supervisão de um pediatra é válida.

– Deixe a criança brincar com a natureza: é bom ter contato com a areia, com a grama do quintal, com a água. Isso vai fortalecer o sistema imunológico e facilitar o contato com outras crianças. Oriente o seu filho para que sempre lave as mãos.

– O aleitamento materno e, posteriormente, uma alimentação saudável, também são fundamentais.

– Boas noites de sono fazem diferença. Um bebê recém-nascido deve dormir por volta de 20 horas por dia. A partir de dois anos de idade, dez horas são suficientes, contando com um descanso de mais duas horas durante o dia. Já na fase pré-escolar (1 a 4 anos de idade), dez horas bastam. Oriente para que ele não durma tarde e também acorde mais cedo para aproveitar o sol da manhã, que é menos agressivo e ajudará a aumentar as suas defesas.

Desinfete objetos e superfícies regularmente em casa e evite expor as crianças à fumaça de cigarro.

– Outro fator que interfere na resistência imunológica é o emocional: um ambiente agradável, seja na escola ou dentro de casa, é essencial para que ele permaneça saudável – e feliz!

E quando ele ficar doente?

Se o seu filho estiver doente, é importante que fique afastado da escola. É um cuidado com a saúde dos colegas e também com a dele, pois a imunidade estará mais baixa e a recuperação será mais difícil. Além disso, é nesse momento que a criança fica mais suscetível a contrair outras doenças. Se você acha que a criança fica doente com frequência e que isso gera mais complicações do que o normal, vá ao médico. Não se esqueça de sempre fazer um acompanhamento com o pediatra.

O que é, o que é

Caso seu filho fique doente, a melhor arma é a informação. Conheça as principais doenças e sintomas para você ficar sempre de olho

Quais são elas?

Resfriado

O que é: infecção viral nas vias respiratórias superiores.

Causa: Há mais de 200 tipos de vírus. Eles penetram no corpo pela boca, olhos, nariz. O contágio acontece pelo ar ou contato físico. Sintomas: coriza, espirros, tosse, dor de garganta, dor no corpo e febre baixa.

Quando ir ao médico: abatimento e febre alta.

 

Gripe

O que é: infecção contagiosa do sistema respiratório causada pelo vírus Influenza.

Causa: no ar ou pelo contato direto com pessoas gripadas.

Sintomas: febre alta, dores, cansaço, tosse seca, espirro, coriza.

Quando ir ao médico: se a criança estiver com dor forte na cabeça, no corpo e dificuldade de respirar.

 

Pneumonia

O que é: infecção dos pulmões.

Causa: infecções bacterianas ou virais, resfriado malcurado, exposição a fumo e ar condicionado.

Sintomas: febre alta, dor no tórax, abatimento, inapetência, tosse e dificuldade de respirar.

Quando ir ao médico:  se a criança tiver febre alta, abatida e com catarro amarelo ou esverdeado e dificuldade de respirar.

Sinusite

O que é: inflamação da membrana que reveste a cavidade nasal e os seios da face.

Causa: por alergia, infecção ou como consequência de infecções das vias aéreas superiores que não foram tratadas corretamente.

Sintomas: dores de cabeça, pressão na parte superior da cabeça e seios da face, nariz entupido, coriza, tosse.

Quando ir ao médico: se a criança tiver febre, fraqueza, dores de cabeça, nos seios da face e região superior, mal-estar e piora da tosse com secreção esverdeada.

 

Bronquiolite

O que é: infecção dos brônquios, ramificações que levam ar aos pulmões. A doença acomete principalmente bebês e crianças de até 2 anos.

Causa: a principal causa é o vírus sincial respiratório.

Sintomas: obstrução da saída do ar e esforço para respirar. Febre, chiado no peito e tosse.

Quando ir ao médico: se a criança estiver com febre, aparência abatida, respiração rápida com esforço, peito chiando e extremidades azuladas

 

Asma

O que é: doença inflamatória das vias aéreas inferiores (brônquios).

Causa: existem diferentes causas para a asma, que podem ser alergias provocadas por perfumes e aromas, pelos de animais, ácaros, poeira ou alguns alimentos como leite ou ovos.

Sintomas: sensação de aperto no peito, dificuldades para respirar e tosse com chiado. Pode causar também irritabilidade, recusa de alimentos, respiração forçada e movimentação intensa das narinas.

Quando ir ao médico:  se a criança tiver  dificuldade para respirar e até falar. Se apresentar coloração azulada em torno da boca.

Otite

O que é: infecção de ouvido que pode ser externa, localizada na orelha, ou média, ligada à porção interna do ouvido.

Causa: na maioria das vezes, a inflamação é causada por vírus, bactérias ou fungos. Costuma ocorrer durante ou após gripes, resfriados ou infecções na garganta ou respiratórias.

Sintomas: na otite média ocorre redução da audição, perda de apetite, eliminação de secreção pela orelha e febre. Crianças menores às vezes tem vômito e diarreia. Na otite externa, dor forte e abafamento do som.

Quando ir ao médico:  se a criança manifestar irritabilidade e sair secreção do ouvido.

 

Rinite

O que é: doença inflamatória crônica das mucosas do nariz. Nos casos agudos, sua duração é de até três semanas, e, nos casos crônicos, se prolonga por mais de 21 dias.

Causa: contato com poeira, ácaros e fungos, ar condicionado, mudanças bruscas de temperatura.

Sintomas: secreção nasal, tosse, espirros, olhos vermelhos, coceira nos olhos e no nariz. Se não for tratada de forma correta, pode expor a criança a outras doenças das vias respiratórias, como a sinusite e crises de asma.

Quando ir ao médico:  se a criança ficar agitada, com dificuldade para respirar, tiver inchaço nos lábios ou olhos. E piora da tosse.

 

Amigdalite

O que é: inflamação nas amígdalas, que pode ser ocasionada tanto por vírus quanto por bactérias.

Causa: os casos virais ocorrem como consequência de gripes e resfriados e desaparecem com a melhora do organismo. Já os causados por bactérias necessitam de cuidados com antibióticos.

Sintomas: dor de garganta, dificuldade para engolir, febre acima de 38º, dor de cabeça e mal- estar, mau hálito, ausência de apetite, amígdalas inchadas e vermelhas e pode haver ocorrência de pus.

Quando ir ao médico:  se houver placa de pus na garganta, febre alta e falta de apetite.