Acidente de lanchas faz quatro pessoas perderem a vida, incluindo criança, mãe e avó

O caso que aconteceu em Angra no último sábado também deixou outras 6 vítimas, entre elas o pai da menina. A Marinha irá investigar a situação

Resumo da Notícia

  • Um acidente com lanchas em Angra dos Reis causou a morte de quatro pessoas
  • Além delas, outras 6 pessoas sofreram danos e foram socorridas
  • A Marinha informou em nota que irá investigar o caso

Neste sábado (16), aconteceu um acidente envolvendo duas lanchas em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Por conta da tragédia, quatro pessoas perderam a vida, sendo três da mesma família, uma menina de 11 anos, a mãe e avó dela.

-Publicidade-
Duas lanchas colidiram no mar (Foto: reprodução/G1)

Os veículos bateram um contra o outro entre duas ilhas, a de Paquetá e Calaca, segundo informações do Corpo de Bombeiros ao G1. A quarta vítima fatal foi uma amiga da família. Testemunhas relataram uma explosão após a batida.

As vítimas foram identificadas como Luiza (menina de 11 anos), Tatiana Godim Pinheiro (mãe), Maria Candida Pinheiro (avó) e Vânia Maria Edde (amiga), e estavam fazendo turismo na região.

-Publicidade-

Além delas, outras seis pessoas sofreram ferimentos. Quatro receberam atendimento no local pelos próprios socorristas e duas foram encaminhadas para um hospital. Uma das vítimas atendidas foi o pai da criança, de acordo com agentes.

O caso será investigado pela Marinha (Foto: reprodução/G1)

Enxoval do bebê

Está preparando o enxoval ou a lista para o seu chá de bebê? Olha só essa novidade: você pode criar sua lista personalizada com produtos na Amazon, que pode ser compartilhada com amigos e familiares em várias plataformas. Além disso, você também pode ganhar 10% de desconto na compra na maioria dos itens! Saiba mais sobre a ferramenta e veja produtos para o enxoval do bebê CLICANDO AQUI. Para montar a sua lista, acesse AQUI!

Resgate

A Marinha enviou quatro equipes de Busca e Salvamento para auxiliar no socorro às vítimas e disse que abrirá uma investigação para analisar as causas, circunstâncias e responsabilidades, segundo informou em nota ao G1.

“Concluído o inquérito e cumpridas as formalidades legais, o mesmo será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei nº 2.180/54”, revelou.

-Publicidade-