Advogado da mãe que teve a filha trocada na maternidade se pronuncia sobre o assunto: “Ela só chora”

Geruza Ferreira, descobriu que não é a mãe biológica da filha após troca de bebês na maternidade e advogado se pronuncia sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • Mulher descobriu que a filha foi trocada na maternidade quando nasceu
  • O advogado se pronunciou sobre o assunto
  • Ele afirmou que a mãe tem se sentido muito mal

Geruza Ferreira, do Distrito Federal, descobriu que não é mãe biológica da filha, durante um processo de disputa de pensão. A criança nasceu no dia dia 14 de maio de 2014, no Hospital Regional de Planaltina e a justiça confirmou, nesta última quarta-feira (27) que houve troca de bebês na maternidade. 

-Publicidade-

O advogado de Geruza se pronunciou em entrevista ao portal de notícias Metrópoles sobre o caso: “Ela só chora desde que começou essa angústia. Os próximos passos deverão ser cuidadosos. Não há como pensar em um encontro sem suporte psicológico, precisamos do trabalho desses profissionais”, ressaltou Caio.

“Os pais da primeira filha, Geruza e Elias, estão remoendo esse caso por um período de oito meses. A segunda família descobriu tudo faz uma semana. Não houve tempo para muitas decisões. Há um desejo de esse encontro ser marcado”, explicou o advogado.

Entenda o caso

Durante processo por disputa para pensão alimentícia, Geruza descobriu não ser mãe biológica da filha após realizar exame de DNA, junto com o ex-marido. “A gente vê só isso em novela. Eu nunca vi isso na realidade com os meus 37 anos. Eu nunca vi. No dia que eu vi. Tem que ser eu?”, relatou a mãe. Geruza se separou do ex-companheiro pouco antes da bebê nascer. No entanto, ela afirmou que ele estava presente no dia do parto e que ele foi responsável por registrar a criança.

Mulher descobre que não é mãe biológica da filha
Mulher descobre que não é mãe biológica da filha (Foto: Reprodução / Instagram / Fantástico)

“Ele viu ela raramente, muito pouco. Ele me ligou perguntando se ele podia ir até uma loja comprar um presente para ela. Aí ela chegou a comentar que onde o pai dela levou, tinha furado o dedo dela”, contou ela sobre o pai.

Durante a audiência para definir a questão da pensão alimentícia da filha, o ex-marido apresentou um exame de DNA afirmando que a criança não era filha biológica. Devido ao conflito de informações, foi exigido que a mãe também realizasse o exame, que também constou não ser a mãe biológica.

O advogado, Caio Henrique Nascimento, que está acompanhando o caso, também se pronunciou sobre o assunto: “A mãe hoje está bastante emocionada. Ela relata que houve bastante tumulto. Não teve auxílio médico, não teve apoio de enfermaria. Ela relata também que o nascimento da sua filha, ela estava passando mal e então não teve como ter contato, visualização com a sua filha”.