Alec Baldwin é processado em US$ 25 milhões por família de fuzileiro naval morto: entenda caso

O ator, que recebeu atenção mundial no ano passado após ter matado acidentalmente Halyna Hutchins em set de filmagem, recebe outro processo, desta vez por difamação

Resumo da Notícia

  • Alec Baldwin está envolvido em mais um processo
  • A família de um soldado norte-americano que faleceu no Afeganistão o processa por difamação
  •  No ano passado, o artista disparou uma arma contra a diretora do filme "Rush"

Após dar um disparo contra Halyna Hutchins no set de ‘Rust’, em outubro de 2021, Alec Baldwin, ator de 63 anos, recebeu outro processo nos Estados Unidos. Desta vez, o norte-americano está sendo acusado de difamação pela família de Rylee McCollum, fuzileiro naval que foi morto durante bombardeio enquanto tropas americanas se retiravam do Afeganistão no ano passado.

-Publicidade-

A ação judicial movida pela família pede US$ 25 milhões (cerca de R$ 136 milhões) contra Alec Baldwin. O soldado de 20 anos estava esperando uma filha com sua esposa, Jiennah Crayton, mas faleceu antes de conhecê-la. Ao descobrir a tragédia, o artista contatou Roice, irmã da vítima, para doar US$ 5 mil para a viúva.

Roice e Alec Baldwin
Roice e Alec Baldwin (Foto: Reprodução Instagram)

De acordo com o ator, o dinheiro seria para ajudar Jiennah Crayton com as despesas da bebê recém-nascida, como um “tributo a um soldado caído”. Entretanto, a atitude de Alec Baldwin com a mulher se transformou completamente após Roice publicar um registro no dia 3 de janeiro, que mostrava uma multidão de manifestantes no Monumento de Washington, com o objetivo de marcar o aniversário de 1 ano da invasão ao Capitólio.

“Você é a mesma mulher para quem enviei o dinheiro em relação ao marido de sua irmã, que foi morto durante a saída do Afeganistão? Quando enviei o dinheiro por causa do seu falecido irmão, por verdadeiro respeito pelo serviço dele a este país, eu não sabia que você era uma manifestante de 6 de janeiro”, escreveu o artista por meio de mensagens privadas na rede social.

A irmã do soldado morto rebateu o comentário de Alec Baldwin e, em seguida, acionou o FBI após dizer que o ato de protestar nos Estados Unidos “é perfeitamente legal”.  Na sequência, o ator retrucou e republicou a foto de Roice em sua própria conta no Instagram, antes de apagar o post: “Acho que não. Suas atividades resultaram na destruição ilegal de propriedade do governo, na morte de um policial, em um ataque à certificação da eleição presidencial. Repostei sua foto. Boa sorte”.

Sob alegação de que a postagem de Alec Baldwin lhe rendeu uma série de comentários negativos e até ameaças contra ela, os familiares do fuzileiro naval abriram o processo contra o ator, acusado de difamação. Confira abaixo os documentos entregues ao tribunal.

“A conduta de Baldwin foi negligente e imprudente, pois ele deveria saber que fazer as alegações que ele fez contra os reclamantes para seus milhões de seguidores causaria danos. Os comentários de Baldwin foram falsos, ultrajantes, difamatórios, irresponsáveis, vingativos e causaram – e continuam a causar – severo sofrimento emocional. Em vez de focarem no luto por McCollum e na criação da filha recém-nascida dele, os reclamantes agora estão temendo por suas vidas.”

Relembre o caso

Alec Baldwin disparou uma arma cenográfica em um set de filmagem, na última quinta-feira, 21 de outubro. O acidente acabou causando a morte de Halyna Hutchins, de 42 anos, a diretora de fotografia do filme Rust, que eles estavam gravando na ocasião. Ele utilizou a conta no Instagram para falar pela primeira vez sobre o ocorrido.

Pai de Halyna Hutchins fala pela primeira vez após acidente
Pai de Halyna Hutchins fala pela primeira vez após acidente (Foto: reprodução Instagram)

Foi através de duas postagens feitas no perfil pessoal que o artista se pronunciou sobre o acidente. “Não há palavras para expressar meu choque e a tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e colega de trabalho, profundamente admirada. Estou colaborando totalmente com a investigação policial”, começou ele na primeira publicação.

Baldwin afirmou ainda que já entrou em contato com o marido da cineasta para esclarecer o trágico ocorrido: “Ofereci meu apoio a toda a sua família. Meu coração está partido pelo marido, filho e por todos que conheciam e amavam a Halyna”, completou.

Além da morte da colega de equipe, o disparo cometido por Alec Baldwin também feriu o diretor do longa, Joel Souza, de 48 anos. Por conta da morte de Halyna Hutchins, o ator apagou uma foto que havia postado, com o figurino ensanguentado do personagem que interpreta no filme.

Depois da tragédia, muitos internautas começaram a relembrar outro caso parecido, que aconteceu há 28 anos atrás, com Brandon Lee, filho de Bruce Lee.