Alergia alimentar: tire as principais dúvidas e saiba identificar se o seu filho tem

Uma coceira aqui, um espirro alí… É preciso ficar de olho! Entenda o que fazer e como alertar sobre o problema para familiares, amigos, professores e pessoas próximas

Resumo da Notícia

  • Veja os principais sintomas
  • Saiba as condições mais comuns
  • Entenda quando buscar ajuda

Alergias alimentares são coisas sérias e quem é pai ou mãe acaba sofrendo junto, a gente sabe. Durante a infância, com o sistema imunológico ainda em desenvolvimento, fatores ambientais e genéticos podem estar ligados ao problema, segundo um periódico publicado pelo Journal of Allergy e Clinical Immunology.

-Publicidade-
Saiba os principais sintomas (Foto: Shutterstock)

Por isso, é importante ficar de olho nos sintomas e saber a hora certa de procurar um especialista. Tire as principais dúvidas sobre o assunto e saiba o que fazer durante esse momento.

O que é alergia alimentar?

É quando os mecanismos imunológicos identificam uma reação adversa aos alimentos, resultando em uma série de sintomas. Segundo pesquisas, foi demonstrado que de 50% a 70% dos pacientes com alergias alimentarem já apresentaram histórico familiar de atopia, ou seja, uma predisposição para doenaças alérgicas.

-Publicidade-

Principais sintomas:

  • Pele: urticária, coceira, vermelhidão, urticária, dermatite atópica e angioderma
  • Respiração: chiado no peito, falta de ar, espirros, coceira nasal, rouquidão e tosse
  • Manifestação cardiovascular: desmaio, hipotensão, arritmia cardíaca e choque anafilático
  • Gastro-intestinal: diarreia, vômitos, distensão abdominal, cólica, coceira na boca e orofaringe

Reações mais comuns:

Leite: de entre duas e três crianças a cada 100 são afetadas pela alergia ao leite de vaca. É a causa mais comum de reações alérgicas na infância, mas a boa notícia é que 95% delas podem superar o problema até os quatro anos de idade.

Nozes, mariscos e clara de ovo: é a segunda reação mais comum. Neste caso, são menos propensas a desaparecem sozinhas, podendo haver problemas ao longo da vida.

Amendoim: é uma causa bastante frequente. Caso você não tenha certeza sobre a alergia no seu filho, é fundamental consultar um especialista e ficar de olho nos sintomas.

É superimportante alertar pessoas próximas sobre as condições do seu filho (Foto: Shutterstock)

Alerte e procure ajuda médica!

Procurar ajuda médica não deve ser descartado! Se seu filho apresentar sintomas ou for diagnosticado com uma alergia grave, é importante buscar o tratamento mais adequado. Vale lembrar também que é superimportante avisar cuidadores, professores, familiares e amigos sobre as condições da criança, além de alertar o que fazer nestes casos.

-Publicidade-