Alerta! 15 crianças são internadas por síndrome misteriosa que pode ser ligada ao novo coronavírus

O problema, que estava acontecendo apenas na Europa, foi registrado também em Nova York, nos Estados Unidos, e deixou os médicos preocupados sobre inflamações alarmantes no corpo

Resumo da Notícia

  • São 15 casos em crianças e adolescentes de dois a 15 anos
  • A síndrome traz problemas de inflamação nos vasos sanguíneos e nas artérias coronárias
  • O problema ainda está sendo investigado pelos médicos
  • Os primeiros casos aconteceram na Europa
A febre alta é um dos sintomas (Foto: iStock)

Por causa de uma síndrome misteriosa, que ainda não foi identificada pelos médicos, cerca de 15 crianças e adolescentes, de dois a 15 anos, foram hospitalizadas em Nova York, nos Estados Unidos. A maioria delas foi diagnosticada com o novo coronavírus, mas notou-se o sinal de alerta na America, semelhante ao da Europa, no qual se liga as complicações desta doença aos de covid-19.

-Publicidade-

Segundo informações do The New York Times, foi apresentado sinais de síndrome tóxica de choque ou da doença de Kawasaki, que são raras, mas provocam a inflamação dos vasos sanguíneos e das artérias coronárias. Felizmente, até o momento, não existem mortes registradas em Nova York por causa deste complicação.

Em um boletim, a secretaria de saúde da cidade afirmou que os problemas de saúde são como “uma síndrome inflamatória multissistêmica possivelmente associada à covid-19”. O governo de NY também está estudando sobre o problema.

-Publicidade-
Grande parte delas estava com coronavírus (Foto: Getty Images)

Os casos começaram a acontecer na Europa, principalmente nos países que tiveram um registro alto no número de casos de coronavírus. Maria Van Kerkhove, cientista da Organização Mundial da Saúde, explicou que: “Há algumas raras descrições de crianças em países europeus com esta síndrome inflamatória, que é semelhante à doença de Kawasaki, mas que parece muito rara”.

As crianças que apresentaram o problema de saúde tiveram diarreia, febre e/ou vômito. Cinco delas necessitaram de um respirador e quase todas precisaram de ajuda sobre a relação à pressão sanguínea. Sobre os testes para coronavírus, a maioria estava com covid-19 e outros já apresentaram anticorpos para ela, mostrando que a doença já havia sido contraída anteriormente.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-