Alerta! Hackers usam “valores a receber” do Banco Central para aplicar golpe cibernético

Cibercriminosos oferecem consulta do “dinheiro esquecido” nos bancos através de links fradulentos

Resumo da Notícia

  • Hackers usam "valores a receber" do Banco Central para aplicar golpe no celular;
  • Serviço foi retomado depois que grande volume de acessos derrubou primeira versão do site;
  • Cibercriminosos oferecem consulta do "dinheiro esquecido" nos bancos através de links fradulentos

O Banco Central (BC) liberou nesta segunda-feira, 14 de fevereiro, a consulta ao “dinheiro esquecido” nos bancos. Anteriormente, o serviço faria parte do sistema Registrato, do próprio BC, mas o grande volume de acessos ao site por brasileiros que buscavam informações e valores a receber de instituições financeiras causou a queda da página.

-Publicidade-

A empresa russa de segurança digital Kaspersky divulgou que, hackers e cibercriminosos estão aproveitando a situação para roubar dados e dinheiro dos usuários por meio de golpe no aplicativo de mensagens WhatsApp.

Os criminosos solicitam nome completo e CPF em troca de uma consulta no sistema do Banco Central. Para o benefício ser feito, os golpistas enviam uma mensagem pelo WhatsApp dizendo que o processo precisa ser compartilhado com 10 contatos.

Banco Central não envia mensagem sobre os valores a receber de instituições financeiras
Banco Central não envia mensagem sobre os valores a receber de instituições financeiras (Foto: Kaspersky/Divulgação)

Como mostra a empresa de antivírus nas imagens acima, ao clicar no link da mensagem, a vítima é enviada para sites falsos que simulam o sistema do Banco Central. O site sempre mostrará que a vítima tem um valor para receber entre mil e 4 mil reais, segundo a empresa de segurança e tecnologia.

Além do envio de informações nos falsos cadastros, quando o usuário autoriza as notificações dos sites fraudulentos, abre caminho para os cibercriminosos terem acesso direto para envio de novos golpes.

Dicas da Kaspersky para evitar golpes on-line

  • Olhar com cuidado o endereço do site, evitando compartilhar dados pessoais em sites diferentes dos oficiais;
  • Estar atento aos “comunicados oficiais”, já que o Banco Central criou um site exclusivo para consulta dos valores a receber das instituições financeiras;
  • Avaliar cuidadosamente antes de aceitar as notificações. O ideal é permitir apenas programas essenciais, como os alertas de programas financeiros.