Aluno faz “máquina de abraço” para que professora com câncer se sinta bem

Cada “abraçador” usa sua própria sacola descartável para abraçar através da cortina e o uso da máscara continua sendo obrigatório

Resumo da Notícia

  • Uma menina de cinco anos tomou uma atitude de aquecer o coração;
  • Tudo começou quando a garota soube que sua professora do jardim de infância está lutando contra o câncer de mama metastático em estágio 4;
  • A aluna criou uma máquina para que ela pudesse dar abraços para se sentir melhor.

Uma menina de cinco anos tomou uma atitude de aquecer o coração. Tudo começou quando a garota soube que sua professora do jardim de infância está lutando contra o câncer de mama metastático em estágio 4 e criou uma máquina para que ela pudesse dar abraços para se sentir melhor.

-Publicidade-
Aluno cria “máquina de abraço” para professora com câncer (Foto: Freepik)

A família vive em Nova York, Estados Unidos. E ao saber da notícia pai, mãe e filha se comoveram e reproduziram as máquinas de abraços caseiras que as pessoas fizeram no início da pandemia  usando protetores de plástico grossos e entregaram para a professora.

Cada “abraçador” usa sua própria sacola descartável para abraçar através da cortina e o uso da máscara continua sendo obrigatório. A professora era conhecida pelos alunos como super-heroína – principalmente por ser divertida e por sua dinâmica didática em sala de aula.

-Publicidade-
Aluno cria “máquina de abraço” para professora com câncer (Foto: Freepik)

“Ela é uma pessoa incrível e acho que ela precisa dos filhos tanto quanto eles precisam dela”, disse a mãe ao Good Morning America. A mulher é da área da saúde e contou que não pensou duas vezes antes de ajudar a filha: “Isso era o mínimo que eu podia fazer depois de tudo que ela [professora] fez pelos nossos bebês.”

“Ela ficou maravilhada”, disse a mãe da menina. “Ela gritou para o marido e os filhos: ‘Venha cá, veja o que eles me fizeram … Vou abraçar um dos meus alunos!”.  A professora foi diagnosticada com câncer em 2016 e continuou ensinando. Durante a pandemia, a educadora  ensinou seus alunos do jardim de infância online e garante que não faltam cuidados e esperanças de que ela se recupere.