Alunos podem ‘perder’ até 60% na aprendizagem após 3 meses de fechamento das escolas, segundo estudo

Os dados são de uma pesquisa dos Estados Unidos publicada na revista especializada “Educational Researcher”. Eles também apontaram que na leitura, essa perda pode ser entre 32% e 37%

Resumo da Notícia

  • Alunos podem 'perder' 50% a 60% na aprendizagem após 3 meses de fechamento das escolas
  • A descoberta foi feita por pesquisadores norte-americanos
  • Veja mais sobre o estudo

Um estudo publicado na revista científica “Educational Researcher“, da American Educational Research Association, chegou a conclusão que estudantes da educação básica poderão ter uma perda de aprendizagem entre 50% e 63% em matemática e entre 32% e 37% em leitura, após três meses do fechamento das escolas, medida adotada para conter a proliferação da covid-19.

-Publicidade-
O estudo foi feito nos Estados Unidos (Foto: Getty Images)

A pesquisa traz projeções preliminares sobre os efeitos da suspensão das aulas presenciais. Para simular os possíveis cenários, os pesquisadores usaram como referência a perda de aprendizagem durante as férias do meio do ano nos Estados Unidos. Os pesquisadores fazem parte da organização norte-americana sem fins-lucrativos NWEA, que faz estudos sobre educação, e das universidades de Virgínia e de Maryland, também dos Estados Unidos.

O estudo ressalta que o impacto da pandemia nos estudos não é o mesmo para todos os alunos e que, em alguns casos, poderá haver ganho em leitura devido à dinâmica das aulas online e das atividades feitas em computador. “Será importante identificar os alunos que estão atrasados nos estudos e fornecer a eles apoios extras, como aulas de reforço”, apontou a coautora do estudo Megan Kuhfeld, pesquisadora sênior da NWEA, como apontado pelo G1. Vale ressaltar que o estudo foi feito com base na realidade norte-americana, em que os alunos estavam na metade do ano letivo em março de 2020, quando as escolas começaram a fechar.

-Publicidade-

Retorno presencial

Retorno presencial (Foto: Getty Images)

Roberta e Taís Bento, mãe e filha, criadoras do SOS Educação e colunistas da Pais&Filhos, falam sobre a importância da volta de interação entre as crianças para o processo de adaptação da nova vivência. “É essencial a escola abrir e retornar, mesmo que seja com atividades de acolhimento, mais leves. Isso é muito importante para as crianças voltarem a ter devagarinho aquele contato com a escola, a partir dessa adaptação gradual”. Mas, claro, tudo depende da situação de cada família e cada aluno: é preciso balancear a saúde mental com física para tentar chegar em um equilíbrio!

Aos pais que optaram por manter o ensino remoto em casa, Roberta e Taís reforçam a importância de orientar às crianças o motivo da decisão. “Se eles acharem que não é hora dos filhos voltarem para o presencial, nós reforçamos que é importante eles estarem cumprindo a quarentena dentro de casa, não saindo para aglomerações, shoppings ou praias, senão há uma mensagem muito negativa para o filho de desvalorização da escola e da educação formal”.

Como alternativa de lidar com a situação, a dica é ser transparente: “Para os pais que optarem mesmo assim que os filhos permaneçam em casa, é importante orientar para as crianças que é mais seguro, pois ela pode pegar o coronavírus e transmitir para alguém. Mas falar ainda que irão continuar vendo os seus amigos online, a professora e tendo as aulas, garantindo que vai dar tudo certo”.

Com a troca de experiências entre pais, o que deve prevalecer é o respeito mútuo com os que optaram pelo retorno presencial e os que decidiram manter o ensino remoto. “É importante que a família tenha essa conversa com os filhos dentro de casa e não aterrorizem outras mães que optaram pelos filhos irem às escolas”, concluem.

App Pais&Filhos

Tem novidade na área: o novo aplicativo Pais&Filhos Interativo! Agora você pode ler conteúdos exclusivos, feitos com muito carinho pela equipe da redação da Pais&Filhos com toda a credibilidade, comprometimento e bom humor de sempre, e ainda testar seus conhecimentos sobre os principais assuntos do universo da parentalidade.

Já que ninguém cria filho sozinho, a Pais&Filhos se enxerga como parte da sua rede de apoio e para isso, disponibilizamos no aplicativo informações de qualidade sobre todas as fases da vida da criança, seja você pai ou mãe, grávida, ou até mesmo se você ainda for tentante.

Além disso, a plataforma ainda oferece quizz de perguntas e respostas para você testar seus conhecimentos sobre os mais diversos assuntos deste universo. Ao fazer o teste, você acumula pontos, e de quebra pode trocar por prêmios.

O Pais&Filhos interativo está disponível para iOS e Android, basta acessar a PlayStore ou a Apple Store direto do seu celular, baixar e fazer seu cadastro.

-Publicidade-