Amor-próprio: estudo aponta que 78% das mulheres acreditam que a pele impacta a autoestima

A pesquisa foi realizada pela Bepantol como parte dos estudos para o lançamento de novos produtos da marca, que foram divulgados em evento na última quinta-feira, 18 de março

Resumo da Notícia

  • Estudo aponta que 78% das mulheres acreditam que a pele impacta a autoestima
  • A pesquisa também analisou as relações entre pele e clima
  • O estudo foi feito pela Bepantol Derma

A autoestima impacta diretamente na rotina, cuidados e maneira de ver o mundo. E uma pesquisa feita Bepantol mostrou que 78% das mulheres acreditam que a pele impacta nessa relação de amor-próprio. O resultado do estudo foi divulgado durante um evento para o lançamento da novidade de Bepantol Derma, na última quinta-feira, 18 de março, e a Pais&Filhos foi uma das convidadas. A partir de agora, além de produtos para regiões específicas da pele, a marca passa a oferecer também uma linha completa para o cuidado do corpo e rosto. São cinco novos produtos desenvolvidos de acordo com as necessidades da pele da mulher brasileira.

-Publicidade-
Estudo aponta que pele pode alterar a autoestima da mulher (Foto: iStock)

Junto com o anúncio, a empresa apresentou dados inéditos de uma pesquisa IBOPE DTM, encomendada por Bepantol Derma. Realizada em janeiro deste ano, com duas mil mulheres de todo o Brasil, de classes A, B e C, com mais de 16 anos, a pesquisa aponta que 61% das brasileiras consideram que uma hidratação só é eficaz quando ela é profunda. A afirmação confirma o que especialistas sugerem sobre o cuidado com a saúde da pele. “Para hidratar verdadeiramente a pele é preciso atuar nas camadas mais profundas”, explica a dermatologista Juliana Machado Canosa, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Gerente Médica da Bayer.

A pesquisa também revela que 78% das entrevistadas consideram que pele impacta na autoestima, confiança e na forma como se enxergam e, 37% das entrevistadas afirmam que quando a pele está com um aspecto ruim, elas não se sentem confortáveis em usar roupas que as expõem muito. “É através da pele que nos conectamos com o mundo. Por essa razão, podemos afirmar que a saúde desse órgão está diretamente relacionada a questões emocionais, como nossa autoestima e confiança”, afirma Ana Carolina Vaquero.

O estudo também avaliou a percepção das mulheres sobre o quanto o clima da região onde elas moram interfere na saúde e no estilo da pele. De acordo com as respostas, 54% das mulheres do Norte e do Centro-Oeste e 51% das entrevistadas do Nordeste afirmam que o clima da região tende a deixar a pele muito mais seca. Entre as mulheres da região Sul, 46% afirmam que o clima não interfere na pele, enquanto que, entre as mulheres da região Sudeste, a opinião se divide: 35% afirmam que o clima da região onde vivem tende a deixar a pele muito mais seca, 31% que o clima tende a deixar a  pele muito mais oleosa, e 34% não acham que o clima interfere, pois cada pessoa tem um tipo de pele.

“O clima é sim um fator que afeta a pele, e seus efeitos podem ser sentidos mais rapidamente do que de outros agentes agressores externos, como a poluição. Variações de temperatura e umidade interferem, sobretudo, no que diz respeito à hidratação e sensibilidade da pele. Regiões de clima mais seco, com menor umidade do ar, ou com temperaturas mais baixas, podem favorecer o ressecamento da pele, fator que é agravado pelo hábito de tomar banhos mais quentes. Já nos locais de clima quente, com praias, por exemplo, o ressecamento da pele pode ser ocasionado pela maior exposição ao sol, além do aumento da oleosidade, já que se expor ao sol acaba diminuindo a concentração de água na pele perdida por evaporação e estimulando a oleosidade” explica a dermatologista.

Regionalmente, a pesquisa revela que as mulheres do Norte e Centro-Oeste também são as que mais usam hidratantes no corpo diariamente (55%), quando comparado com as demais regiões do país. Entre as mulheres do Sudeste, 38% usam hidratante no rosto todos os dias e 44% usam hidratante no corpo diariamente. No Nordeste, 24% das mulheres afirmaram não usar nenhum tipo de hidratante no rosto, enquanto 27% responderam que usam todos os dias. Porém, quando o assunto é corpo, 45% das mulheres nordestinas usam hidrante diariamente. Entre as sulistas, 39% fazem uso de hidratante facial diariamente, enquanto o corporal é usado por 35% na rotina diária.

Além disso, a pesquisa apontou que 91% das entrevistadas afirmam que a hidratação é fundamental para a saúde da pele, o que reforça a importância de produtos que proporcionem esse benefício na rotina de autocuidado das mulheres.