Anvisa autoriza uso emergencial de medicamento para covid-19

A aprovação aconteceu nesta quinta-feira, 13 de maio. A combinação de anticorpos já está sendo usada nos Estados Unidos

Resumo da Notícia

  • Avisa autoriza uso emergencial de medicamento para covid-19
  • A aprovação aconteceu nesta quinta-feira, 13 de maio
  • A combinação de anticorpos já está sendo usada nos Estados Unidos
  • O medicamento é o terceiro já aprovado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta quinta-feira, 13 de maio, o uso emergencial de mais um medicamento contra a covid-19. Dessa vez, o medicamento aprovado conta com uma combinação de dois anticorpos monoclonais: o banlanivimabe e etesevimabe. Esses anticorpos são versões fabricadas em laboratório das defesas naturais do corpo para combater infecções. A medicação foi desenvolvida farmacêutica Eli Lilly e já foi aprovada em outros países, como Estados Unidos.

-Publicidade-
Avisa autoriza uso emergencial de medicamento para covid-19 (Foto: Getty Images)

O tratamento com a medicação é indicado para adultos e pacientes pediátricos (com 12 anos ou mais que pesem no mínimo 40 kg) que não necessitam de suplementação de oxigênio e não é recomendado para pacientes em estado grave. Conforme informado pelo G1, o tratamento deve ser iniciado assim que possível, logo após o resultado positivo do teste para a covid-19 ou dentro de 10 dias após o início dos sintomas. Os medicamentos só poderão ser aplicado em hospitais, por serem administrados juntos por infusão intravenosa, e a aplicação depende da prescrição médica. A venda será proibida.

No caso de mulheres grávidas, a recomendação é de que a combinação de anticorpos seja usado com cautela. Os profissionais da saúde ressaltam que o uso do medicamento não substitui a aplicação da vacina contra covid-19.

Conversamos com Dra. Raquel Muarrek, infectologista da Rede D’or, que explicou um pouco sobre o que seria esse coquetel de anticorpos. “Um coquetel seria anticorpos que vão ajudar na resposta inflamatória do organismo. São defesas para pacientes, principalmente em formas leves a moderadas. Não é recomendada para pacientes graves ou que já necessitem de oxigênio terapia internado em hospital já classificados como grave. É uma junção, 600 miligramas de cada um, são dois anticorpos monoclonal e administrado uma vez só, até o décimo dia do quadro e é para ajudar nessa resposta de inflamação de resposta do organismo frente ao vírus.”, explica ela.

Apesar do medicamento estar disponível para uso pediátrico a partir dos 12 anos, a médica explicou que eles não costumam ser utilizados em crianças. “Os efeitos não são utilizados com grande frequência em crianças. Os trabalhos mostraram em uso adulto não no público infantil, mas as respostas são várias”, aponta ela.

A doutora também explicou a finalidade dessa medicação. ““É para abrir o leque de tratamento da covid-19 não só no país, como no mundo”. O anticorpo monoclonal já estava sendo estudado em casos leves ou com aquelas pessoas que tenham alguma tendência para ter um fator agravador do vírus, como a obesidade, alguma doença hematológica, oncológica, com antecedente familiar, etc”, explica.

“O medicamento faz uma ação de a anti-inflamatória e tem uma resposta de indução do sistema inflamatório do organismo. É ideal que depois você acompanha a resposta desse paciente, o quanto ele vai manter, ou o quanto ele vai responder, durante um período após”, completa.

Este é o terceiro medicamento contra a covid-19 aprovado pela Anvisa até o momento. Em março deste ano, a Agência aprovou o registro do antiviral remdesivir. Em abril, o Regn-CoV2, coquetel que contém a combinação de casirivimabe e imdevimabe, foi aprovado para uso emergencial no país.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!