Família

Após enfrentar luto da filha, casal transforma dor em felicidade com nova gravidez

Vem conhecer a história dessa família!

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

 

(Foto: Arquivo pessoal)

(Foto: Arquivo pessoal)

A Luana e o Tiago participaram do projeto “Lá em Casa é Assim”, parceria da Pais&Filhos com a Natura Mamãe e Bebê, mandaram o relato deles para a gente e provaram que não é fácil recomeçar, mas também não é impossível. Depois de perder a filha com apenas 4 meses, o casal encontrou forças em uma nova gravidez para superar o luto. Vem conhecer essa linda história:

“Somos um casal apaixonado que dá a vida pelos filhos. Há quase 3 anos estávamos grávidos e tudo ocorria bem, montamos o quartinho da pequena Maria Luísa e fizemos as compras dos produtos Natura Mamãe e Bebê, porque nada é melhor que uma criança cheirosa.

No final de agosto, descobrimos através de um ultrassom que nossa pequena estava centralizada e já em sofrimento fetal. Foi aí que começou a correria e no dia 2 de setembro nasceu o anjo de nossas vidas. Vimos aquele bebê tão lindo e frágil, pesando apenas 910 gramas. Com uma semana de vida, os médicos disseram que havia uma suspeita de síndrome de Edwards. Nós passamos 4 meses e 16 dias no hospital com a Maria Luísa, prestávamos todos os cuidados e fazíamos de tudo para ver ela com um pouco de conforto. A cada banho dado, tínhamos um momento mágico com nossa pequena, envolvidos por aquele cheirinho de querer ficar perto.

No dia 18 de janeiro de 2016, nosso anjo bateu asas e foi para junto de Deus. Ficamos sem chão, mas na certeza de que não haveria mais sofrimento para ela. Depois, passamos a viver um pouco sem propósito, até descobrirmos uma nova gestação, na qual poderíamos ter novamente a chance de cuidar, amar e acariciar. Mas junto com a gravidez, veio a preocupação de acontecer mais uma vez essa síndrome tão rara. Sim, nós tínhamos o cariótipo que comprovava ser um acidente genético, mas o medo nos invadia mesmo assim.

Fizemos todos os exames e, felizmente, não havia nenhum sinal de uma síndrome. No dia 16 de janeiro de 2018 nasceu nosso arco-íris, a calmaria após toda tempestade. Maria Helena veio ao mundo pesando 3,285kg, uma menina forte e saudável, que chegou para nos alegrar. Junto da Helena, veio a vontade de sermos consultores Natura. Assim, podemos proporcionar para nossa pequena todos cuidados e perfumes que ela merece.

E lá em casa é assim: mãe, pai e bebê, todos em uma mesma sintonia”

Leia também:

“Lá em casa é assim: um por todos e todos por um!”, conta Paloma Santos

Ter um filho com síndrome de Down: o amor é muito maior que o susto

Desabafo: “Se por um lado não sofri violência obstétrica, por outro sofri a violência emocional”