As máscaras realmente te protegem contra o coronavírus? Saiba quando, onde e como usá-las

O uso da máscara é indicado apenas para quem tem os sintomas, profissionais da saúde, ou quem está cuidando de pessoas com os sintomas

Resumo da Notícia

  • O uso da máscara é indicado apenas para quem tem os sintomas, profissionais da saúde, ou quem está cuidando de pessoas com os sintomas
  • A OMS alerta que o uso das máscaras somente é eficaz se combinado com medidas de higiene
  • Para que o uso da máscara seja eficiente, é essencial tomar alguns cuidados
As máscaras de proteção não precisam (e nem devem) ser usadas por toda a população (Foto: Getty Images)

Em meio à pandemia do coronavírus, é importante esclarecer uma das dúvidas mais comuns: preciso usar máscara para me proteger do contágio?

-Publicidade-

A resposta é não. As máscaras de proteção não precisam (e nem devem) ser usadas por toda a população. O uso da máscara não é indicado para todo mundo, apenas para quem tem os sintomas, profissionais da saúde, ou quem está cuidando de pessoas com os sintomas.

“Andar na rua com máscara para evitar a transmissão do coronavírus é ineficaz. Isso já foi estudado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que as pessoas não andem mascaradas na rua. O uso das máscaras pode ser recomendado apenas para pessoas que estão com sintomas respiratórios”, explica Dr. Gerson Salvador, infectologista e especialista em saúde pública pela USP. 

-Publicidade-

O uso da máscara é mais importante para os profissionais de saúde e para quem está sintomático. Não existe uma recomendação, ainda, de uso indiscriminado pela população em locais que podem ter aglomerações, como cinemas e teatros. “Se a pessoa está gripada ou infectada pelo coronavírus, ela deve ficar restrita em casa, mas na eventualidade de ter que circular, se ela andar com máscara, a chance de disseminar o vírus diminui”, completa o especialista.

Além disso, em momentos como esse, é importante sempre pensar no coletivo. “A corrida para comprar máscaras fez com que os estoques acabassem. As pessoas que de fato precisam acabam não encontrando. Não comprem máscaras para andar na rua, acima de tudo porque não funciona. O uso da máscara é indicado eventualmente para que está doente e em uma necessidade extrema de circular e para profissionais de saúde em ambientes hospitalares, reforça Gerson. 

Especialistas reforçam que essa é uma recomendação atual e que pode sofrer modificações conforme o avanço da doença no país. Mas por enquanto, a melhor atitude é deixar que as máscaras sejam usadas apenas por pessoas que apresentem os sintomas.

Quem deve usar máscara?

O uso da máscara é recomendado para:

  • Pessoas que apresentem os sintomas
  • Pessoas que tenham coronavírus
  • Profissionais da área da saúde
  • Pessoas que estiver cuidando de alguém com sintomas da doença
A máscara cirúrgica é mais usada para prevenir a propagação de gripe e resfriados, filtrando partículas em apenas um sentido e retendo o que é emitido por quem está usando (Foto: Getty Images)

Estou com sintomas. Qual máscara devo usar?

As máscaras de proteção têm diferentes modelos. O mais comum é o cirúrgico, mas o considerado ideal para conter a contaminação pela Covid-19 é o N95 ou PFF2. 

A grande diferença entre as duas máscaras é o grau de proteção. A máscara cirúrgica é mais usada para prevenir a propagação de gripe e resfriados, filtrando partículas em apenas um sentido e retendo o que é emitido por quem está usando. Já a máscara chamada N95 ou PFF2 garante a proteção em dois sentidos, já que tem um filtro de ar que bloqueia pelo menos 95% das partículas em suspensão, ajudando na proteção contra doenças por transmissão aérea, como o coronavírus.

Mas é importante reforçar que o uso da máscara chamada N95 ou PFF2 é recomendado especialmente para profissionais que lidam com pessoas infectadas. Para pessoas com sintomas, basta utilizar a máscara cirúrgica. 

Higienização correta

A OMS alerta que o uso das máscaras somente é eficaz se combinado com medidas de higiene, como a lavagem frequente das mãos com água e sabão, durante 20 segundos, ou a desinfecção com álcool gel. As máscaras não protegem 100% e por isso o uso delas precisa ser combinado com a higienização correta das mãos. 

  • Proteja o rosto com o braço/cotovelo na hora do espirro ou da tosse
  • Lave as mãos com água e sabão e álcool em gel
  • Evite levar as mãos ao nariz, boca e olhos
  • Caso espirre ou tussa nas mãos, lave as mãos

Como usar a máscara?

Para que o uso da máscara seja eficiente, é essencial tomar alguns cuidados. A máscara deve estar próxima ao rosto para evitar vãos que permitam a entrada de ar infectado. Também é necessário aprender como colocar e descartar os equipamentos.

  • Antes de colocar a máscara, higienize as mãos
  • Não toque a máscara enquanto estiver no rosto – se isso acontecer é preciso lavar as mãos com água e sabão
  • Substitua a máscara sempre que estiver úmida ou a cada três horas
  • Retire-a pela parte traseira sem tocar na área que fica em contato com o nariz e a boca
  • Jogue no lixo logo após o uso

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

 

 

-Publicidade-