Asteroide gigante vai passar perto da Terra neste domingo: veja como observá-lo em família

Com 1 quilometro de comprimento e cerca de 240 milhões de toneladas, ele foi considerado pela Nasa como “potencialmente perigoso”

Resumo da Notícia

  • Asteroide gigante vai passar perto da Terra neste domingo
  • Ele tem 1 km de comprimento e cerca de 240 milhões de toneladas
  • O asteroide foi considerado pela Nasa como "potencialmente perigoso"
  • Os astrônomos acreditam que ele passará novamente pela Terra em 2052

Um asteroide com um quilômetro de diâmetro e cerca de 240 milhões de toneladas vai passar “próximo” da Terra neste domingo, 21 de março. Apesar do asteroide ser classificado como “potencialmente perigoso” pela Nasa, os cientistas explicaram que o risco de colisão com o nosso planeta é praticamente inexistente.

-Publicidade-
Asteroide gigante vai passar pela Terra neste domingo (Foto: reprodução/Nasa)

A rocha espacial batizada de 231937 (2001 FO32) será o maior e mais rápido asteroide a passar nas proximidades da Terra neste ano. Para a Nasa, esse acontecimento vai proporcionar aos astrônomos “uma rara oportunidade de se observar uma relíquia rochosa que se formou no início do nosso Sistema Solar“. Se você quiser observá-lo com sua família, já anota o horário: o asteroide vai atingir o ponto de maior proximidade com a Terra por volta das 13h (horário de Brasília).

Apesar dos riscos de colisão serem praticamente nulos, a Nasa explicou que o asteroide foi classificado como “potencialmente perigoso”, pela proximidade da Terra durante a passagem. Segundo o Centro de Estudos de Objetos próximos à Terra (CNEOS), da Nasa, para ganhar o status de perigoso, é necessário que a órbita de um asteroide cruze com a da Terra com uma distância inferior a 7,5 milhões de quilômetros. Além disso, a rocha precisa ter um diâmetro superior a 140 metros. O 231937 (2001 FO32) atende a todos esses requisitos.

-Publicidade-

Como apontado pela, UOL, se tudo ocorrer como o previsto pelos pesquisadores, o asteroide vai passar a uma distância mínima de cerca de 2 milhões de quilômetros de nós —o que equivale a 5,25 vezes a distância média entre a Terra e a Lua —com uma velocidade de quase 124 mil km/h.

O asteroide em questão está sendo monitorado desde 2001 pelos astrônomos, que usaram essas informações para calcular a órbita do asteroide e determinar a que distância a rocha espacial chegará da Terra. A previsão é que ele passe novamente perto de nós apenas em 2052.