Avô vira pai pela 3° vez aos 83 anos e grava áudios para filho ouvir no futuro: “Não vivo sempre”

O médico Alberto Cormillot explicou que resolveu gravar vídeos e áudios para o filho pois sabe que não vai pode acompanhar a criança crescer

Resumo da Notícia

  • Um médico virou pai pela terceira vez aos 83 anos
  • Ele resolveu gravar áudios e vídeos para o filho
  • O homem já tem dois filhos adultos

Um especialista em nutrição, Alberto Cormillot, virou pai pela terceira vez aos 83 anos de idade ao lado da esposa de 35 anos, Estefania Pasquini. Eles tiveram o pequeno Emilio após a mulher fazer tratamento de fertilidade, conseguindo engravidar da criança.

-Publicidade-
Avô vira pai pela terceira vez aos 83 anos
Avô vira pai pela terceira vez aos 83 anos (Foto: Reprodução/The Sun Newsflash)

O médico se preocupa apenas em saber que não conseguirá acompanhar o filho crescer até certa idade, porém ele está fazendo de tudo para aproveitar os momentos ao lado da criança: “Estou ciente de que a vida não é infinita. Aquele ‘carinha’ está aqui e vou acompanhá-lo até um certo momento”, disse Alberto segundo informações dadas pelo portal The Sun. “Até que isso aconteça, pretendo aproveitar todos os dias ao máximo e fazer planos de curto prazo, o que significa que aproveito todos os dias da melhor maneira possível”, completou o médico.

O profissional da saúde explicou que deixa mensagens de voz, além de vídeos, para o filho escutar no futuro, podendo ter uma lembrança dele: “Isso significa que, embora ele ainda seja realmente um bebê, ele tem um número de telefone com WhatsApp no ​​qual gravo áudio e envio vídeos”, disse ele. “Eu não dramatizo demais as coisas, apenas registro a realidade da vida”, explicou.

Alberto já tem dois filhos adultos que teve ao lado da primeira esposa, Monika Arborgast, Renee e Adrian, além de já ter três netas. Porém, a primeira esposa dele faleceu em 2017.

Avô vira pai pela terceira vez aos 83 anos
Avô vira pai pela terceira vez aos 83 anos (Foto: Reprodução/The Sun Newsflash)

Agora com a nova criança, Cormillot deseja que o filho, que está com nove meses de idade, aprenda a falar chinês justificando que está vai ser a “língua do futuro”. Além do idioma, o pai pretende ensinar o filho a tocar o instrumento musical órgão.

“Emilio tem uma pessoa que duas vezes por semana fala com ele, canta para ele e toca para ele em chinês”, explicou o Alberto. “Não sei se ele falará em chinês no futuro, mas pelo menos é assim que podemos incorporá-lo”, acrescentou.