BBB20: Thelma Assis fala como descobriu que foi adotada e pega todo mundo de surpresa com a história

A vencedora da 20ª edição do Big Brother Brasil afirmou que soube aos 15 anos de uma maneira inusitada, e conversou com a mãe adotiva sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • Thelma descobriu a adoção aos 15 anos de idade
  • De forma inusitada, ela afirmou ficar "desconectada" após a notícia
  • A vencedora do BBB20 ainda falou sobre os planos de ser mãe
  • Ela não quer conhecer os pais biológicos, pois afirma "ter virado a página"
Thelma explicou a forma inusitada em que soube da adoção (Foto: reprodução / Instagram @thelminha)

Desde que entrou na 20ª edição do Big Brother Brasil, Thelma Assis, vencedora do reality, nunca escondeu que havia sido adotada por Dona Yara com apenas três dias de vida. Em entrevista ao Gshow, a médica explicou como descobriu a notícia e compartilhou a história.

-Publicidade-

De um jeito bem inusitado, ela afirmou que soube que Yara não era a mãe biológica após receber uma ligação anônima em um orelhão quando era adolescente. “Aos 15 anos, recebi um telefonema anônimo no orelhão da rua. Na hora, fiquei desconectada e ‘bugada’ por um tempo”, contou.

A mãe planejava explicar sobre a adoção quando ela completasse 18 anos (Foto: reprodução / Instagram @thelminha)

Thelma disse ainda que a mãe nunca mentiu sobre o assunto, mas precisou omitir algumas informações, que seriam contadas apenas quando ela fizesse 18 anos. “Minha mãe sempre falava que eu tinha nascido do coração dela. Ela nunca mentiu, omitiu. E acreditava que eu só teria maturidade para entender tudo aos 18 anos. Para mim, nada mudou quando conversamos. Sempre acreditei que mãe é quem dá amor e quem cria! Nunca tive vontade de conhecer a minha família biológica ou de buscar questionamento sobre o passado. Virei essa página e não é uma situação que me dói. Estou bem resolvida com essa história”.

-Publicidade-

Atualmente, a médica está com 35 anos e é casada com o fotógrafo Denis Cord. Durante a entrevista, Thelma afirmou que tem o sonho de ser mãe e pretende congelar os óvulos e entrar na fila de adoção: “Já estou com 35 anos e chegando no limite, mas faço planos para ter meus bebês daqui a dois anos no máximo e vou entrar na fila da adoção também”, concluiu.

-Publicidade-