Bebê arrancado da barriga da mãe conhece o pai pela primeira vez: “Nós estamos rezando por um milagre”

A criança está com sequelas graves e não tem nenhuma nenhuma função cerebral

(Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

Um caso chocou os Estados Unidos repercutiu nas últimas semanas. Uma jovem de 19 anos, Marlen Ochoa-Lopes, teve seu bebê arrancado do útero por uma desconhecida. As duas se conheceram em um grupo de mães no Facebook, a mulher se ofereceu para doar alguns itens de bebê e foram se encontrar. Infelizmente, não era nada disso.

No dia 24 de abril, Marlen desapareceu e as buscas começaram. Depois de quase um mês, a polícia descobriu Clarisa – a mulher que se passou pela doadora – tinha outras intenções com o encontro ao checar as das datas das mensagens trocadas pelas duas. Ela estrangolou Marlen e fez a filha mais velha tirar o bebê do útero da mulher, que já estava morta. A mulher e o namorado, Piotr Bobak, queriam fingir que o filho, na verdade, era deles e disseram e que Carisa tinha dado à luz em casa.

(Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

A criança foi hospitalizada por 3 semanas e depois de toda a tragédia, o pai biologico da criança conseguiu ter um momento bom e de esperança. Na segunda-feira, dia 20 de maio, Yovani Lopez segurou o filho, e o conheceu, pela primeira vez. O garoto se chama Yadiel e sofre de sequelas por causa do parto, o menino não tem nenhuma nenhuma função cerebral.

“Nós estamos rezando por um milagre”, contou um amigo da família em entrevista ao jornal britânico Daily Mail. O pai da criança, apesar de saber que as chances são poucas, se nega a desligar os aparelhos. Clarisa e o namorado estão presos e vão aguardar o julgamento.

Leia também:

Mãe batiza a filha sem conhecimento do pai e é condenada a pagar bem caro

Médica causa lesão corporal em bebê durante parto domiciliar e é condenada

Shopping é condenado a pagar R$ 1 milhão por inviabilizar amamentação