Bebê de 5 meses que recebeu vacina da covid-19 por engano tem alta

Ela foi internada no Hospital Albert Einstein por decisão da família, que pediu para que ela fosse monitorada de perto pelos médicos

Resumo da Notícia

  • Bebê de 5 meses que recebeu vacina da covid-19 por engano tem alta
  • Ela foi internada no Hospital Albert Einstein por decisão da família, que pediu para que ela fosse monitorada de perto pelos médicos
  • Ela continuará em observação, mas em casa

A bebê de 5 meses que recebeu a vacina contra a covid-19 por engano em Jundiaí, no interior de São Paulo, recebeu alta na noite de sábado, 6 de novembro, conforme informado pelo pai em entrevista ao G1. A garota tinha sido internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, na última quinta-feira, 4 de novembro, por decisão da família, que pediu que ela fosse monitorada de perto pelos médicos.

-Publicidade-

O pai dela disse que, a partir de agora, ela continuará sendo monitorada de casa nos próximos dias, com o acompanhamento dos profissionais do hospital particular.

Bebê de 5 meses que recebeu vacina da covid-19 por engano tem alta
Bebê de 5 meses que recebeu vacina da covid-19 por engano tem alta (Foto: Getty Images)

O Boletim de Ocorrência registrado pela família afirma que a bebê foi até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) na quinta-feira, para tomar a vacina meningocócica conjugada e acabou recebendo o imunizante da Pfizer contra a covid-19.

Ao G1, a prefeitura disse que as equipes da unidade de saúde entraram em contato com a família e que a bebê está sendo acompanhada pelos profissionais da Secretaria de Saúde municipal. Depois de receber a vacina da covid-19, a unidade pediu que a família fosse até a UBS para conversar sobre a dose aplicada.  “A equipe entrou em contato com a família para esclarecer o fato e iniciar o monitoramento, conforme protocolo orientado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo”.

A profissional que aplicou a vacina por engano foi afastada e seguirá assim até a conclusão da investigação. Em encontro com uma pediatra, a enfermeira que aplicou a dose e a enfermeira-chefe da unidade, a profissional disse que, mesmo apresentando o frasco da vacina correta antes da aplicação, se confundiu e aplicou a vacina da Pfizer. De acordo com o que foi registrado, eles só perceberam o erro quando notaram o frasco no lixo.