Bebê é diagnosticado com síndrome minutos antes de deixar hospital: “Não iria sobreviver em casa”

A parteira foi realizar uma última avaliação no bebê quando escutou um murmúrio vindo do coração

Resumo da Notícia

  • Um bebê estava prestes a deixar o hospital
  • A parteira foi realizar uma última avaliação e encontrou algo de estranho
  • Os pais descobriram de última hora que o bebê tinha um defeito cardíaco congênito

Dois pais ficaram chocados quando seu filho recém-nascido foi examinado pela parteira pouco antes de ir para casa, pois encontraram algo preocupante Liz Stapleton, 31, e Steven Blackhurst estavam muito felizes quando o bebê Tobias nasceu, pesando 3,5 kg, já que ele parecia um garotinho perfeitamente saudável.

-Publicidade-

Mas quando ele estava tendo sua ‘verificação final’ com a parteira, eles pensaram que podiam ouvir um leve murmúrio no coração, então ele teve que passar por mais testes, como relata o Liverpool Echo. Logo descobriu-se tristemente que Tobias tinha um defeito cardíaco congênito e, se o tivessem levado para casa, poderia ter sido fatal.

Os pais descobriram a síndrome minutos antes de deixar o hospital
Os pais descobriram a síndrome minutos antes de deixar o hospital (Foto: Reprodução/The Mirror)

Quando a parteira ouviu o murmúrio, eles verificaram os níveis de oxigênio de Tobias antes de imediatamente levá-lo para reanimar enquanto os pais esperavam ansiosamente a equipe do hospital trabalhar no bebê recém-nascido. Ele foi levado às pressas para o Hospital Infantil Alder Hey em Liverpool e, após vários testes e exames, Liz e Steven, que também têm uma filha, Eli-Vieve, receberam um diagnóstico chocante.

Descobriu-se que Tobias tinha ‘Síndrome do Coração Esquerdo Hipoplásico’ (HLHS), o que significa que o lado esquerdo do coração não se desenvolveu completamente durante a gravidez. Em 15 de fevereiro, Tobias passou por uma cirurgia para colocar um ‘stent’ em uma válvula aberta em seu coração, e só então ele finalmente foi autorizado a ir para casa.

O bebê nasceu com um defeito cardíaco congênito
O bebê nasceu com um defeito cardíaco congênito (Foto: Reprodução/The Mirror)

Liz disse: “Estamos tentando manter a normalidade para nossa filha, mas você fica completamente desiludida com o diagnóstico. Foi um choque enorme e não sabíamos o que significava ou o que ia acontecer. Os médicos e enfermeiros do Alder Hey foram incríveis. Eles seguraram nossas mãos o tempo todo e nossa família também nos apoia muito. Olhando para ele agora você pensaria que ele é um bebê comum, fora o fato de que ele só tem metade do coração funcionando. As enfermeiras estão felizes com ele.”