Bebê nasce em carro de aplicativo em Porto Alegre e motorista precisa ajudar no parto

Eles estavam à caminho do hospital quando a mãe começou a ter dores mais intensas e ele decidiu parar o caro para ver o que estava acontecendo. Quando se dirigiu para o banco de trás, Sofia já estava nascendo

Resumo da Notícia

  • Bebê nasce em carro de aplicativo à caminho do hospital em Porto Alegre
  • O motorista precisou auxiliar no parto
  • Ele conta que essa foi a corrida mais memorável da história dele
  • A bebê foi direcionada ao hospital logo após o parto

Matheus Gonzatto, de 23 anos, é motorista de aplicativo e, de todas as corridas que já realizou, certamente nenhuma vai marcá-lo tanto quanto a que aconteceu no último sábado, 20 de março. O motorista estava trabalhando como de costume quando atendeu a um chamado de urgência no bairro Rubem Berta, em Porto Alegre.

-Publicidade-
Bebê nasce durante corrida de aplicativo (Foto: Getty Images)

A passageira estava grávida e sentindo as contrações quando solicitou a corrida para o Hospital Conceição, que ficava há 14 minutos da onde ela estava. Apreensivo com o tempo, Matheus  ligou o alerta do veículo e seguiu para o hospital, driblando o trânsito e atravessando semáforos com sinal vermelho, para tentar chegar no local o quanto antes.

Durante o trajeto, a mulher, que estava acompanhada do marido, começou a reclamar mais e mais das dores. “Ela começou a gritar e disse: “Tá saindo”. Resolvi parar o carro. Quando fui tentar ajudar e acalmá-la, notei que a bolsa tinha estourado e ela estava em trabalho de parto. A cabeça do bebê já estava saindo. Foi um momento emocionante e indescritível “, contou o motorista, em entrevista ao jornal Correio do Povo.

O condutor ficou emocionado com a situação, mas não sabia muito o que fazer.  “Após o bebê sair, dei uns tapinhas nas costas dele, que então começou a chorar e abriu os olhinhos. Não acreditei na hora. Era uma linda menina “, disse ele, emocionado.

Após o nascimento da bebê, ali mesmo dentro do carro, Matheus seguiu até o hospital com o casal. Para Matheus, participar desse momento único foi muito especial e se tornou ainda mais marcante quando ele descobriu o nome da bebê: Sofia, o mesmo nome da filha dele, de 4 anos. “É muita coincidência. Essa corrida vai ficar gravada para sempre em minha memória e lembranças. Sem dúvida foi o dia mais feliz da minha vida, depois do nascimento da minha filha”, finalizou ele.