Bebê nasce “grávida” na Colômbia e desafia médicos

Itzmara carregava um irmão gêmeo fetal dentro do próprio corpo, com o cordão umbilical conectando através do intestino

Resumo da Notícia

  • Uma bebê nasceu “grávida” na Colômbia na última semana após ser vítima de uma condição rara que só atinge 1 em cada 500 mil recém-nascidos
  • Itzmara carregava um irmão gêmeo fetal dentro do próprio corpo, com o cordão umbilical conectando através do intestino
  • A descoberta foi feita pela equipe médica colombiana na 5ª semana de gestação

Uma bebê nasceu “grávida” na Colômbia na última semana após ser vítima de uma condição rara que só atinge 1 em cada 500 mil recém-nascidos. Itzmara carregava um irmão gêmeo fetal dentro do próprio corpo, com o cordão umbilical conectando através do intestino. A descoberta foi feita pela equipe médica colombiana na 5ª semana de gestação.

-Publicidade-
A bebê carregava uma gêmea dentro do abdômen (Foto: Getty Images)

A mãe dos bebês, Monica Vega, de 33 anos, disse em entrevista ao New York Times que o primeiro médico chegou a suspeitar de que o bebê tinha um cisto no fígado. Foi apenas na reta final da gravidez que o obstetra Miguel Parra-Saavedra conseguiu ver outro feto minúsculo dentro de Itzmara, através de um ultrassom 4D.

Esquenta Black Friday

A Black Friday da Amazon está chegando! Para conferir os produtos que já estão com descontos incríveis em todas as categorias do site, clique AQUI! Você ainda pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime! A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.

-Publicidade-
O caso assustou o mundo (Foto: Reprodução / NTTimes)

“Eu contei para a mãe e ela disse: ‘O quê? Não, doutor, isso é impossível’ Mas eu expliquei passo a passo, e ela entendeu”, contou o médico. Uma cesárea de emergência precisou ser realizada na 37 semana de gestação, já que os especialistas temiam que a gêmea interna continuasse crescendo e acabasse esmagando os órgãos de Itzmara.

No dia seguinte após o parto, a gêmea foi retirada por meio de uma cirurgia laparoscópica no abdômen da bebê, que ficou apenas com uma pequena cicatriz. Segundo Miguel Parra-Saavedra, o caso ainda é muito confundido com um teratoma, tipo de tumor que pode conter ossos, músculos e cabelo. Ela tem uma pequena cicatriz em seu abdômen, mas é um bebê normal agora, exceto que o mundo inteiro está falando sobre ela”, finalizou.

Seminário Internacional Pais&Filhos

O 10º Seminário Internacional Pais&Filhos – Quem Ama Cria está chegando! Ele vai acontecer no dia 1 de dezembro, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

-Publicidade-