Família

Bebê real tem a paternidade questionada e terá que passar por exame de DNA

O menino tem apenas dois meses de idade

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Será que ele não é filho do rei (Foto: Reprodução/Instagram @rihanapetra)

Cercado por várias polêmicas, com apenas dois meses, o filho da modelo russa com o rei da Malásia terá que passar por um teste de DNA. Acontece que o próprio Sultão diz que não há evidências de que ele é o pai do menino.

Rihana Oksana Petra e Muhammad V de Kelantan conseguiram a atenção da imprensa mundial depois de um possível divórcio e alfinetadas nas redes sociais. Os dois se casaram em julho de 2018 e como fruto desse casamento, nasceu Leon.

Koh Tien Hua, advogado do rei, assumiu para a imprensa local de que ele entrou oficialmente com um pedido de divórcio. Rihana tentou negar a história e os advogados do rei disseram, segundo o The Times, que ele pedirá um exame de DNA.

O casamento durou cerca de um ano e os dois tiveram um filho (Foto: Reprodução/Instagram @rihanapetra)

A modelo russa se manifestou apenas nas redes sociais pessoais. Ela postou uma foto com o filho no colo e escreveu um texto na língua natal da Malásia agradecendo todo o apoio que vem recebendo de quem a acompanha.

Leon completou dois meses no último domingo (Foto: Reprodução/Instagram @rihanapetra)

“Eu estou escrevendo e não consigo resistir às lágrimas e não acho que seja necessário segurá-las! Eu ainda não acredito que recebi muitas boas mensagens de todos vocês. De todo o mundo! E é claro que quero contar a todos os malaios: todos vocês são grandes almas, por receberem e me apoiarem – uma mulher de um país estrangeiro e crescendo com diferentes culturas“, começa

“Tenho muito orgulho do sangue da Malásia que flui no meu filho e farei qualquer coisa para que ele cresça como vocês e ame a todos. Na minha vida, tive que enfrentar vários tipos de crimes, fraude e infortúnio malicioso. Mas vocês me garantem que ainda existe bem neste mundo. P.S. Hoje Leon completa 2 meses de idade”, encerra.

Ainda não se sabe se o exame já foi feito ou não, mas a Pais&Filhos torce para o bem-estar para a criança. Que apesar do divórcio ou não dos pais, ele possa se sentir amado e crescer em uma família que preze pela alegria dele.

Leia também: 

Divórcio dos pais impacta principalmente crianças entre 7 e 14 anos 

Como proteger as Crianças durante o divórcio

Divórcio na gravidez: “decidi, quando dei à luz ao meu filho, que não seria uma vítima”