Beth Goulart celebra Dia da Família com foto nostálgica de Nicette Bruno e Paulo Goulart

Neste sábado, a atriz Beth Goulart usou as redes sociais para fazer uma homenagem à família. Ela celebrou a data especial com fotos dos pais, dos parentes e com um vídeo lindo ao lado da mãe

Resumo da Notícia

  • Beth Goulart celebrou o Dia Internacional da Família com uma publicação especial nas redes sociais
  • Ela usou o Instagram para publicar um vídeo ao lado da mãe, Nicette Bruno, e fotos nostálgicas ao lado da família
  • "Ame e valorize a sua família", ela escreveu na publicação

Neste sábado, 15, é comemorado o Dia Internacional da Família. Por meio das redes sociais, a atriz Beth Goulart, filha da também artista Nicette Bruno, publicou diversos vídeos e fotos da família para celebrar a data e lembrar com carinho da mãe, que faleceu após se contaminar com o novo coronavírus.

-Publicidade-

Na legenda, Beth escreveu uma homenagem: “Dia 15 de maio, hoje é o dia internacional da família. Ame e valorize muito sua família, eles são as raízes que mantém a árvore da sua vida. Família é aquela que cuida, acolhe, protege e ama. Dê seu amor a quem sempre te amou e cuide com todo seu afeto dessas relações tão importantes. Deus abençoe todas as famílias!”. Para ver a publicação completa, clique aqui.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Nicette Bruno e Paulo Goulart (Foto: Reprodução / Instagram / @bethgoulartoficial)

Homenagem à mãe

No início de janeiro, Beth fez uma homenagem à mãe e compartilhou como estava se sentindo pouco tempo após o falecimento de Nicette Bruno, que ocorreu em 20 de dezembro de 2020. “Tá difícil falar. Tá muito recente. A gente ainda não pensou em nenhuma homenagem específica. Certamente, vamos orar muito pra ela e ter flores em casa. Mamãe gosta muito de flores. Isso me trará sempre a sua presença”, começou ela.

Ela ainda comentou sobre o positivismo e como ela sempre via o copo ‘meio cheio’. “Sempre. Todos nós. Porque agradecemos a metade do copo cheio e sabemos que temos que conquistar a outra metade. Quando você tem essa postura positiva diante da vida, isso o fortalece em todos os sentidos. E aí você caminha para frente”, reforçou Beth.

A filha ainda comparou a perda do pai há 6 anos por câncer a a da mãe ano passado. “Sinto uma diferença. Agora a gente tem que introjetar a mamãe e o papai dentro de nós. Para que possamos sentir essa proteção. Quando viramos órfãos, perdemos as referências. Você tem que aprender a se conectar com a vida por si mesmo. Nós tivemos um privilégio imenso de sermos filhos de pais tão amorosos, sábios, gentis e bons. Recebemos uma bagagem emocional e ética que nos dá um respaldo interno para seguirmos. É fácil? Não é. Tem saudade? Tem. Às vezes, falo: Ô, mãe, cadê você pra eu te abraçar? Cadê seu colo pra eu deitar? Agora, quando eu deito no meu travesseiro, tenho uma nova forma de me comunicar com ela. Continuo falando com minha mãe, não de forma física”, explicou a filha.

Beth ainda revelou a dificuldade de não poder ver Nicette em seus últimos dias. “Com certeza. Com papai, nós vivemos a despedida lindamente. Ele partiu com todos nós ao lado dele orando. Foi um momento de grande união para nós. Agora, com a mamãe, foi muito triste. Nós até conseguimos entrar no CTI, todos paramentados. O médico nos deu essa oportunidade com ela ainda em vida (mas inconsciente). Depois, quando mamãe tinha acabado de falecer, entramos uma segunda vez para fazer a nossa oração”, concluiu.