Boa notícia: fila de testes de coronavírus em São Paulo está zerada!

O resultado dos novos exames não deve demorar mais do que 48 horas, podendo mudar o número oficial de mortos. Até esta terça-feira, 21 de abril, o estado de São Paulo registrou 1093 mortos

Resumo da Notícia

  • A notícia foi feita pelo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan
  • A fila de testes de coronavírus que aguardam análise no estado de São Paulo foi zerada
  • A fila chegou a ser de 17 mil exames
  • Algumas amostrar podem sere consideradas inconsistentes, devido a contaminação, e por isso, não será possível chegar a um resultado
A fila de testes foi zerada em São Paulo (Foto: Getty Images)

Na última terça-feira, 21 de abril, segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, a fila de testes de coronavírus que aguardam análise no estado de São Paulo foi zerada. O cumprimento da meta foi feito dois dias antes do previsto, segundo anunciado na coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, Zona Sul de São Paulo, nesta quarta-feira, 22 de abril.

-Publicidade-

O resultado dos testes pode mudar o número oficial de mortos caso o resultado do teste seja positivo para coronavírus, que até esta terça-feira, 21 de abril, o estado de São Paulo registrava 1093 mortos.

Segundo Bruno Covas, desde que a Plataforma de Laboratórios para Diagnóstico de Covid-19 de São Paulo, coordenada pelo Instituto Butantan foi oficializada no dia 4 de abril, já foram feitos 35,6 mil testes em 38 laboratórios.

-Publicidade-

A fila chegou a ser de 17 mil exames. “Desses 17 mil, zeramos ontem, ou seja, não existe mais 17 mil. E temos uma notícia melhor. Realizamos desde [a quinta] dia 9, 24 mil exames. Realizamos os 17 (mil) e batemos na casa de 24 mil. No dia 9 tínhamos 11 mil testes feitos, hoje temos 35,6 mil testes feitos”, afirmou Covas segundo o G1.

De acordo com o diretor, desde a semana passada, os laboratórios do estado de São Paulo não demoram mais do que 48 horas para emitir o resultado dos exames para coronavírus. “O teste diagnóstico, o teste de acompanhamento é um componente dinâmico e importante na fotografia da epidemia. Então nós temos o compromisso de gerar o resultado desses exames rapidamente. Desde a semana passada não demora mais do que 48 horas para a emissão do resultado. Meta cumprida, vamos em frente “, disse Covas.

Entretanto, Dimas ressaltou na terça-feira, 21 de abril, que muitas amostras estão chegando com problemas ou por falha na coleta de material ou por contaminação durante o armazenamento ou transporte até os laboratórios. Por isso, podem sere consideradas inconsistentes, e não será possível chegar a um resultado porque as amostras estão inadequadas para fazer análise laboratorial, informou Covas.
Os motivos são os mais variados, como falta de material, falha de coleta do material, contaminação na coleta ou no transporte e até mesmo erro no registro da amostra, como falta de informações sobre paciente e a origem do material. De todas as possibilidades de testes analisados na rede pública estadual de Covid-19, a estimativa oficial é de que de 7 a 8% deles são descartados por serem considerados “inconsistentes”, segundo Dimas Covas.
Dos 38 laboratórios habilitados, 12 operam com sua capacidade máxima. O número total de laboratórios inclui os públicos, privados e universitários, e a unidade do próprio Butantan.

-Publicidade-