Brasileira que mora na Ucrânia mandou vídeo para a família antes de desaparecer: “Impossível sair”

Eles não receberam nenhuma notícia dela desde o dia 3 de março e decidiram divulgar o vídeo para tentar encontrá-la

Resumo da Notícia

  • Brasileira que mora na Ucrânia mandou vídeo para a família antes de desaparecer
  • Eles não recebem notícias dela desde o dia 3 de março
  • Agora, eles seguem na busca e decidiram divulgar o vídeo
  • Silvana mora na cidade que faz fronteira entre Ucrânia e Rússia

A família da paraibana Silvana Pilipenko, que mora na Ucrânia, está sem ouvir notícias dela desde o dia 3 de março. Silvana mora na cidade portuária Mariupol junto com o marido e está desaparecida há 12 dias. Antes de perder a comunicação com a família, Silvana enviou um vídeo contando um pouco a situação na cidade. Os parentes enviaram esse vídeo ao G1 nesta semana.

-Publicidade-

Nas imagens, ela conta um pouco da realidade que estava vivendo na cidade no momento em que o vídeo foi gravado. Silvana disse que a cidade estava cercada e que não conseguiria sair de lá. “A cidade está cercada pelas forças armadas, todas as saídas estão minadas, então é impossível tentar sair daqui nesse momento. Basicamente Mariupol faz fronteira com a Rússia, o país atacante, então não podemos seguir nessa direção. Se fôssemos para outra direção, no sentido Polônia ou Hungria, teríamos que atravessar todo território, o que não seria viável diante das circunstâncias e da distância”, explicou ela.

Pessoas esperam ônibus em uma estação enquanto tentam evacuar a cidade de Kiev, na Ucrânia
Pessoas esperam ônibus em uma estação enquanto tentam evacuar a cidade de Kiev, na Ucrânia (Foto: Pierre Crom/Getty Images)

Ela seguiu alertando a família que possivelmente teria dificuldades em se comunicar com eles devido a problemas na internet. “Ontem a internet foi cortada, a energia também, então ficamos sem internet, sem energia, nossos celulares ficaram sem bateria, o computador também, o apartamento ficou sem aquecimento”,  contou ela, no vídeo que foi enviado no dia 2 de março.

Depois do vídeo, a família ainda conseguiu falar com ela, fazendo, inclusive, chamadas de vídeo. Mas desde o dia 3 de março, ninguém mais recebeu notícias de Silvana. De acordo com o que a sobrinha dela, Maria Beatriz, disse ao G1, a única informação que eles receberam do governo brasileiro é que eles criaram um grupo em um aplicativo de mensagem para que os brasileiros possam entrar em contato e, desse modo, pegar um trem para tirá-los da Ucrânia pela Polônia e, depois, pegar um voo para o Brasil. Para participar desse grupo, no entanto, os brasileiros precisam ter acesso a internet.

Brasileira que mora na Ucrânia mandou vídeo para a família antes de desaparecer
Brasileira que mora na Ucrânia mandou vídeo para a família antes de desaparecer (Foto: Silvana Pilipenko/Reprodução G1)

Agora, a família está acompanhando grupos internacional e os noticiários em busca de qualquer notícia sobre a filha, mas até o momento ainda não conseguiriam nenhuma informação.