Brasileira vacinada contra Covid na Inglaterra fala sobre imunização: “Trocaria com meu pai”

Ela diz estar muito feliz de ter recebido o imunizante, mas se preocupa com os pais, marido e filho que não foram vacinados.

Resumo da Notícia

  • Brasileira recebe vacina contra Covid-19 na Inglaterra
  • Ela contou que está muito feliz com a vacinação
  • Apesar disso, se preocupa com os pais, marido e filho, que ainda não receberam as doses
  • Veja o que ela disse

A brasileira Kerlane Jackman, que mora na Inglaterra, recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 na última quinta-feira, 10 de novembro. Para ela, ter sido uma das primeiras pessoas a receber a vacina traz um misto de alegria e preocupação. A amazonense contou, em entrevista ao portal G1, que está muito contente por ter se imunizado contra a doença, mas que se mantém preocupada em saber que os pais, que moram em Manaus e são do grupo de risco, seguem sem previsão para receber a proteção.

-Publicidade-
Ela falou sobre a vacinação (Foto: Getty Images)

“Meu pai passa dos 70 anos, minha mãe é agente de saúde, os dois continuam trabalhando, se expondo, correndo riscos”, disse. “Se me perguntassem se eu queria dar essa vacina para alguém, eu daria para o meu pai. Trocaria de lugar com ele. Eu queria que ele fosse vacinado primeiro”, continuou. A preocupação dela vai além dos pais e se estende ao restante dos familiares, que também moram na Inglaterra, mas não conseguiram se vacinar.

De acordo com o que ela disse, somente ela conseguiu receber o imunizante, o marido e o filho não. Isso aconteceu devido à profissão dela. Kerlane trabalha cuidando de idosos com Alzheimer. A previsão para que o restante da família seja imunizada é até o verão do ano que vem, quando o governo britânico espera concluir a vacinação em todo o país.

-Publicidade-

O Reino Unido começou a vacinar sua população na terça-feira, 8 de dezembro, com a vacina da farmacêutica norte-americana Pfizer e da empresa alemã de biotecnologia BioNTech. O país europeu é o primeiro a iniciar campanha de imunização com a vacina desenvolvida pela parceria das duas empresas.

Ela recebeu o imunizante na Inglaterra (Foto: reprodução G1)

Apesar de já ter tomado a vacina, a brasileira contou que a família segue tomando os cuidados necessários para evitar o contágio do novo coronavírus. Afinal, além do marido e do filho ainda não terem recebido a vacina, ela mesmo não está 100% imunizada, já que a vacina que recebeu necessita da aplicação de uma segunda dose. “Eles disseram que a primeira dose não é 100%. Ainda posso pegar o vírus. Por isso, é preciso continuar com os procedimentos de lavar as mãos, usar a máscara, manter o distanciamento, higienizar as minhas coisas. No trabalho, continuar usando a roupa de proteção, até a segunda dose, até uma notificação do governo de como será posteriormente”, explicou.