Bruno Covas fala em bloquear o acesso às ruas de São Paulo e explica o motivo

Na última quinta-feira, 9 de abril, o governo do estado registrou um isolamento social de apenas 47%, o menor desde o início da quarentena por conta do coronavírus no Brasil

Resumo da Notícia

  • O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse em entrevista à GloboNews que estuda a possibilidade de bloquear algumas ruas da cidade para aumentar o isolamento social
  • Na última quinta-feira, 9 de abril, a taxa de pessoas cumprindo a quarentena era de 47%, a menor desde o início do isolamento
Vista do Ibirapuera em São Paulo durante a quarentena por causa do coronavírus (Foto: Getty Images)

O governo de São Paulo registrou o menor índice de isolamento social desde o começo da quarentena para conter a transmissão do coronavírus no Brasil: apenas 47% da população estava cumprindo a orientação. De acordo com o G1, para conseguir brecar a contaminação pelo vírus de forma significativa pelo menos 70% dos paulistanos precisam ficar em casa.

-Publicidade-

Na última sexta-feira, 10 de abril, o prefeito da cidade Bruno Covas disse, em entrevista à Globo News, que estão pensando em medidas de prevenção mais fortes como a “intervenção de algumas ruas” do estado de São Paulo.

Bruno Covas disse, em entrevista à GloboNews, que não descarta a possibilidade de bloquear as ruas de São Paulo para aumentar o isolamento social (Foto: reprodução / G1)

A reportagem explica que a porcentagem da população que está cumprindo o isolamento é medida pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi-SP), funciona através da geolocalização de smartphones monitorados por quatro principais operadores de telefones. Os dados conseguem ser atualizados todos os dias. “As informações são colhidas sem desrespeitar a privacidade dos usuários”, contou o governo em nota ao G1.

-Publicidade-

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-