Butantan concluirá fase 3 de estudo da CoronaVac nesta semana: entenda o que muda

Em entrevista coletiva no início da tarde, João Doria, Governador do Estado de São Paulo, explicou ainda sobre o registro da vacina

Resumo da Notícia

  • A vacina será enviada para registro no dia 23 de dezembro
  • Nesta semana, o estudo da vacina será concluído
  • Veja como o calendário irá funcionar

Nesta segunda-feira, 14 de dezembro, em entrevista coletiva no início da tade, João Doria, Governador do Estado de São Paulo, disse que irá concluir os estudos da CoronaVac, em fase 3, além de solicitar o registro do imunizante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na quarta-feira, 23 de dezembro.

-Publicidade-
O registro do imunizante será solicitado na próxima semana (Foto: Getty Images)

“Os cientistas do Butantan e do laboratório Sinovac, de Pequim, decidiram atender a recomendação do Comitê Científico Internacional e concluir os estudos finais da fase 3 da vacina do Butantan nesta semana”, informou durante a coletiva, que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes.

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan explicou ainda sobre a decisão: “Tomamos a decisão do submeter o registro final e não os estudos intermediários. Atingimos a meta do estudo e por isso ele pode ser concluído. Esperamos que haja esse registro o mais rápido possível”, comenta.

-Publicidade-

Ainda sobre o estudo, Doria falou sobre as análises: “Hoje, a fase 3 da vacina do Butantan já tem 170 voluntários vacinados, entre os que receberam a vacina e o placebo. Registrar a vacina com o estudo conclusivo permitirá maior confiabilidade na análise da eficácia da vacina. Outro benefício será conquistar o registro definitivo da vacina em vários países do mundo”.

A previsão do início da vacinação em São Paulo é no dia 25 de janeiro (Foto: reprodução / vídeo / YouTube)

Nesta primeira fase do plano de imunização, João Gabbardo, Coordenador Executivo do Centro de Contingência Covid-19 comenta sobre os dois grupos que não deverão receber a vacina em um primeiro momento: “O programa de estadual de imunizações prevê a disponibilização da vacina para toda a população. Serão obedecidos os critérios da pesquisa da fase 3, que por exemplo, não indicam a vacinação para pessoas com menos de 18 anos e gestantes. Esses dois grupos não receberão a vacina neste momento”.

Com o início das imunizações previstas para janeiro de 2021, o secretário de saúde Jean Gorinchteyn explicou sobre o planejamento e se podem haver alterações de prioridade. “Nós temos a programação do dia 25 de janeiro de iniciarmos o programa estadual de imunização. Está muito claro nesta fase os grupos que são eleitos. São exatamente aqueles cuidados igual ou superior a 60 anos, profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas. Nós entendemos que essa é a população mais vulnerável e especialmente os idosos representam 77% das mortes que acontecem por Covid-19. Então, essa será a primeira fase que não terá o seu calendário alterado. Por outro aspecto, nós temos as outras fases e nós estamos com as nossas câmaras técnicas dentro da secretaria de estado de saúde, definindo quem será aquele grupo que será também inserido”, conclui.

-Publicidade-