Cachorro pode comer chocolate? Veja como incluir seu pet na Páscoa em família

Com o feriado dos chocólatras chegando, é mais importante do que nunca tirar a dúvida se os cães podem comer o doce, já que é sempre uma alegria compartilhar um pouquinho de comida com o pet

Resumo da Notícia

  • O ovo de Páscoa de chocolate não é uma opção para os cachorros
  • A intoxicação por chocolate em cachorros um dos os tipos de envenenamentos mais comuns
  • Mas não é por isso que eles não podem participar do feriado em família e se deliciar com doces gostosos (e apropriados!)

Você já ficou na dúvida se cachorro pode ou não comer chocolate? Com a Páscoa chegando é mais importante do que nunca responder essa questão, já que é sempre uma alegria compartilhar um pouquinho de comida com o pet. No entanto, o ovo de Páscoa de chocolate não é uma opção para os cachorros, sendo, segundo a médica veterinária Thaís Matos, especialista da área de Segurança & Confiança da DogHero, a intoxicação pelo em cachorros um dos tipos de envenenamentos mais comuns.

-Publicidade-

“Como sabemos, o chocolate é feito com amêndoas fermentadas e torradas provenientes do cacau. Os pets possuem uma dificuldade de metabolização dessas substâncias e sofrem desde a ingestão até a digestão, isso pode trazer efeitos nocivos ao sistema nervoso central e ao coração do cachorro”, explica.

Os cães de pequeno porte são ainda mais afetados pelo alimento, segundo a veterinária. “Mesmo um pedaço de chocolate pequeno pode ser o suficiente para intoxicar o cão. No entanto, os cães de pequeno porte são os mais afetados, pois uma menor quantidade de chocolate poderá causar sintomas devido ao baixo peso corporal que possuem. A dose considerada letal é de 250 a 500mg/kg para esses pequenos”.

Cachorro não pode comer chocolate: veja como incluí-lo na Páscoa em família (Foto: Divulgação)

Thais ainda explica que quanto mais escuro o chocolate, maior é o risco de intoxicação. Sendo assim, chocolate amargo é um grande inimigo. “Outra questão importante é que os chocolates possuem maior ou menor teor de teobromina, essa substância pode permanecer no organismo do pet por seis dias. Por isso, cães que comem chocolate de pouco em pouco podem acabar sendo intoxicados ao longo de dias”.

Vale ficar de olho nos sintomas que o seu pet apresentar, apesar deles variarem. Entre os mais comuns estão a hiperatividade e excitação, respiração ofegante, batimentos cardíacos acelerados ou arrítmicos, tremores musculares, convulsões, febre, vômitos, entre outros. “Os sintomas podem começar de 6 a 12 horas após a ingestão do chocolate. Por isso, é preciso que o pet fique em constante observação. Como o cachorro não pode comer chocolate, procure ajuda veterinária se isso acontecer”.

Entretanto, você ainda pode comemorar a Páscoa com o seu pet, inclusive com ovos (sem ser de chocolate)! A especialista separou dicas de receitas que irão ajudar o tutor a cuidar do bem-estar do animal de estimação, sem deixá-lo de fora da farra.

O ovo de Páscoa de chocolate não é uma opção para os cachorros (Foto: Divulgação)

Ovo de Páscoa de prestígio para cachorros

Tão gostoso que até você vai ficar com vontade de comer!

Ingredientes

  • 100g de alfarroba em barra (você encontra em lojas de produtos naturais);
  • ⅓ de xícara de água;
  • ½ xícara de coco ralado;
  • Óleo de coco para untar (opcional);
  • Uma panela pequena;
  • Uma ou duas forminhas de ovos de Páscoa de 30g (pode ser de plástico, mas a de silicone é mais fácil desenformar).

Modo de preparo

  • 1. Derreta as barras de alfarroba em fogo baixo juntamente com a água.
  • 2. Quando o conteúdo ficar bem amolecido (bem menos consistente do que o ponto do brigadeiro), desligue o fogo e misture o coco ralado. Coloque, então, o conteúdo nas forminhas. Os ovos não serão ocos, mas poderão ser maiores ou menores de acordo com o preenchimento da forma.
  • 3. Para ser mais fácil desenformar, unte a forminha com um pouco de óleo de coco.
  • 4. Então, cubra com plástico filme. Deixe que os ovos descansem na geladeira por pelo menos cinco horas.
  • 5. Pronto! O ovo de Páscoa sabor prestígio para cães já pode ser servido!

Colomba pascal com cenoura e pasta de amendoim

Esta receita vai deixar a Páscoa do seu pet definitivamente mais especial!

Ingredientes

  • 1 xícara de cenoura ralada;
  • 1 ovo;
  • ⅓ de xícara de mel;
  • ¼ de xícara de azeite de oliva;
  • ¼ de xícara de pasta de amendoim integral (sem açúcar, sem sal e sem xilitol);
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha;
  • 1 xícara de farinha de trigo;
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio.

Modo de preparo

  • Primeiro, pré aqueça o forno a 180º C.
  •  Misture os ingredientes secos (a farinha e o bicarbonato) em uma tigela e reserve.
  • Em uma outra tigela, junte todos os outros ingredientes até formar uma massa homogênea e bem misturada.
  • Aos pouquinhos, para não empelotar, acrescente os secos aos úmidos até tudo estar misturado.
  • Divida a massa nas forminhas de silicone, em forma de bolinho, e asse por aproximadamente 20 minutos.
  • Para checar se está pronto, espete um palitinho de madeira em uma colomba: se o palito sair limpo, sem nenhuma massa crua, a colomba pascal do seu pet está pronta!
  • Deixe esfriar um pouco e desenforme. Se você quiser, pode decorar a mini colomba com um pouco da mesma pasta de amendoim integral e petiscos.
  •  Lembre-se de verificar se o bolo está quente antes de servir e também não vale dar todas as mini colombas de uma vez, cuidado com excessos.