Canadá já soma mais de 200 mortes em meio a onda histórica de calor

Vancouver foi uma das regiões mais afetadas pelos termômetros que registraram máxima de 49,5ºC no país desde a última sexta-feira, 25 de junho

Resumo da Notícia

  • Canadá tem vivido recorde de altas temperaturas desde a última sexta-feira, 25 de junho
  • A região de Vancouver, capital do país, é uma das mais afetadas
  • A polícia local já soma mais de 100 mortes súbitas por causa do calor

O Canadá tem vivido ondas extremas de calor desde a última sexta-feira, 25 de junho. Vancouver, capital do país, é uma das regiões mais afetadas: e os termômetros chegaram a marcar 49,5ºC. A polícia local já registrou mais de 130 mortes súbitas por causa do calor em excesso.

-Publicidade-

As autoridades locais confirmaram que a maioria das vítimas era de idosos ou pessoas com doenças pré-existentes. Especialmente em Vancouver, 65 pessoas morreram devido aos dias extremamente quentes desde a última sexta-feira. A cidade de Lytton, na Colúmbia Britânica, foi a responsável por bater o recorde de temperatura acima dos 49ºC, pelo terceiro dia consecutivo.

O sargento Steve Addison, em entrevista à BBC News, contou que as pessoas chegavam em casa e se deparavam com amigos e parentes mortos, “Sou policial há 15 anos e nunca tinha visto esse volume de mortes súbitas, que ocorreram em um período de tempo muito curto”. Policiais precisaram ser realocados – e a demanda de profissionais para atender os chamados da população está em falta.

Um policial declarou que profissionais da área para atender chamados da população estão em falta no Canadá (Foto: Shutterstock)

A média de mortes no verão canadense são, em média, de 130 pessoas. Contudo, na última semana, as autoridades registraram 233 avisos de morte por causa do calor. O país organizou “centros de resfriamento”, suspendeu a vacinação contra a covid-19 e aparelhos de ar condicionado e ventiladores estão em falta na região. Os Estados Unidos também estão sofrendo com as ondas de calor – devido a uma massa de ar quente que toma conta dessa região.

Nas redes sociais, famosos se pronunciaram sobre esses eventos históricos. A ativista Luisa Mell declarou, “Não é loucura, é aquecimento global. Se continuarmos assim, sinto informar, só será o começo”. Além disso, ela ainda escreveu “#goveganfortheplanet” (em tradução livre, “vire vegano para o planeta”). Além dela, outros internautas se pronunciaram sobre o assunto. “Neve no Brasil, calor extremo no Canadá… Tamo lascado!”, brincou um usuário. “Isso não é nada normal mesmo! Fim do mundo”, se assustou ainda outro internauta.