Cão-guia chama atenção na internet ao conhecer o bebê de sua tutora

A advogada Jéssica de Souza, é deficiente visual desde o nascimento. Desde então, tem ao seu lado a Eva, sua cadela-guia.

Resumo da Notícia

  • Jéssica de Souza é deficiente visual desde o nascimento, e sempre teve ao seu lado a sua cadela-guia
  • A Eva, cadela da raça de labradores, foi à maternidade conhecer a bebê de sua tutora
  • O momento surpreendeu a todos do hospital

Um encontro entre cão-guia e tutora chamou a atenção de internautas durante esta semana. A deficiente visual Jéssica de Souza Antonio, de 28 anos, deu à luz a recém-nascida Ayla Hausen. Após o nascimento da filha, a mãe deu a ideia de que, a sua cadela-guia, a Eva – conhecesse a sua bebê. O encontro foi realizado após o nascimento da criança, no Hospital Moinhos de Vento, localizado em Porto Alegre.

-Publicidade-

A obstreta, Mariana, disse que a Jéssica é deficiente visual desde o nascimento. Quando ela descobriu a gestação, todo o pré-natal foi realizada ao lado da cadela-guia, da raça de labradores. “Ela sempre vinha acompanhada do marido, Luciano, e da cachorra-guia. Eva sempre foi muito, muito, muito tranquila”, diz a médica, em entrevista ao Metrópolis.

Dado a grande conexão entre cão-guia e tutora, o momento do nascimento da filha de Jéssica também tinha que fazer parte dessa história. Sendo assim, toda a equipe médica viabilizou a entrada do animal dentro da maternidade, para que fosse possível acontecer o encontro.

Jéssica ao lado do marido, a recém-nascida, a Ayla e a obstetra, a Mariana (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

“A Eva também viu quando a bolsa estourou, ela farejou o líquido amniótico. Ela sabia que aquilo estava acontecendo. E ela acompanhou todas as três horas de trabalho de parto.”, falou Mariana.

De acordo com a obstretra da Jéssica, o único momento que o cão-guia se separaou da dona, foi quando a gestante deu entrada no centro obestétrico. Neste instante, a cachorra Eva ficou aguardando em uma sala do hospital com enfermeiras. Mas, logo em seguida, foi levada à porta do Centro Obstétrico.

“O parto aconteceu muito rapidamente, e a Ayla foi direto para o colo da mãe. Tentamos fazer essa proximidade, como ela não enxerga, para ela descobrir a fisionomia da bebê […] Foi muito emocionante e especial a conexão da Eva com a Jéssica, e da Eva com a bebê. Foi muito especial, bonito, emocionante”, finalizou.