Casal batiza filha com nome de empresa de internet para ter Wi-Fi grátis por 18 anos

Eles viram a proposta em um site e decidiram aceitar. Os dois já sabem o que vão fazer com o dinheiro que irão economizar durante esse período

Resumo da Notícia

  • Casal batiza filha com nome de empresa para ganhar WiFi grátis
  • Eles viram a proposta em um site
  • A empresa suíça os dará 18 anos de WiFi grátis
  • Entenda melhor a história

Um casal aceitou uma oferta um tanto quanto incomum de batizar a filha com o nome de um provedor de Internet. A oferta funcionava da seguinte maneira: caso os dois dessem à filha um nome em homenagem à empresa, eles ganhariam WiFi grátis por 18 anos.

-Publicidade-
Agora eles terão 18 anos de WiFi grátis (Foto: Getty Images)

A proposta veio do provedor de internet suíço Twifi, que, no site da empresa, está anunciando a oferta, afirmando que os pais que batizarem os filhos com os nomes Twifius ou Twifia navegarão na web gratuitamente até que os bebês se tornem adultos. “Basta fazer upload de uma foto da certidão de nascimento civil do seu filho. Após a verificação, o Twifi lhe dará 18 anos de Internet grátis.”, diz o anúncio.

E um casal de 30 e 35 anos, que escolheu permanecer anônimo, teria aceitado a oferta de Twifi, batizando a filha de Twifia. De acordo com informações do jornal britânico Mirror, os pais contaram que colocarão o dinheiro que gastariam pagando a mensalidade da internet em uma poupança para a filha, no intuito que ela consiga comprar um carro quando fizer 18 anos.

-Publicidade-

“Quanto mais eu pensava nisso, mais acreditava que esse seria o único nome possível para minha filha e aos poucos o nome ganhou um charme”, contou o pai. Embora sua esposa admita estar hesitante no início, ela disse: “Para mim, o nome Twifia também significa conexão neste contexto. Para um vínculo eterno”, contou. “Existem nomes muito piores. E quanto mais frequentemente dizemos ‘Twifia’, mais forte o nome soa”, continuou

Os dois colocaram o nome na certidão de nascimento da filha, atrás de dois outros nomes próprios, mas dizem que ficaram divididos com a decisão. “Queremos permanecer anônimos para aqueles que nos cercam porque não queremos nos justificar”, disseram eles. “Porque a acusação de ter vendido o nome da nossa filha nos atinge com força. Também estamos um pouco envergonhados”.

De acordo com o que foi relatado, o chefe do Twifi, Philippe Fotsch, se comprometeu a pagar pela internet deles, mesmo que a empresa falhe por “questão de honra” – e ele acrescentou que a oferta de Twifi ainda está aberta a novos pais.

-Publicidade-