Casal consegue engravidar com ajuda inesperada

Eles realizaram um sonho sendo pais da Alayna

(Foto: iStock)
(Foto: iStock)

Por mais de 14 anos, Tosha Pratt e seu marido, Nick Pratt, tentaram ter um bebê. Infelizmente, as tentativas não obtiveram resultado. Incapazes de pagar tratamentos caros de fertilização in vitro, eles se perguntavam se teriam que desistir de construir uma família.

-Publicidade-

Então alguns dias depois do Dia de Ação de Graças em 2016, Tosha sentou-se em sua mesa na Ultimate Software em Dawsonville, Geórgia – onde trabalha como consultora de implementação – e abriu um e-mail da empresa com algumas novidades incríveis: seu chefe decidiu cobrir os tratamentos de fertilização in vitro para qualquer trabalhador que estivesse lutando para ter uma família. “Eu sentei lá e chorei de alegria”, ela contou à People.

Ela, 35 anos, e seu marido, 38, agora são pais de uma menina de quatro meses e meio, Alayna Faith, nascida no dia 5 de março de 2018, depois de um tratamento de fertilização in vitro bem sucedido feito em junho do ano passado. “Depois de 14 anos e um aborto há nove anos, estamos muito felizes e agradecidos”, ela disse, emocionada.

-Publicidade-
(Foto: Courtesy Ultimate Software/Reprodução: People)
(Foto: Courtesy Ultimate Software/Reprodução: People)

Como os tratamentos de fertilização in vitro custam cerca de 12 mil dólares ou mais – sem garantia de sucesso – os executivos da Ultimate Software decidiram que fazia sentido adicionar cobertura de fertilização in vitro ao plano médico de sua empresa. Além disso, eles também cobrem o custo da cirurgia de mudança de sexo e inclui casais do mesmo sexo em planos de saúde e odontológicos. Incrível, não é?

“Infelizmente, temos algumas pessoas que não conseguiram realizar o sonho de ter uma família e não podem arcar com o alto custo do tratamento de fertilização in vitro. Queremos garantir que estamos ouvindo nossos funcionários e fazendo mudanças importantes para eles, onde podemos fazer a diferença em suas vidas”, explicou a diretora pessoal da empresa, Vivian Maza. Ela manda mensagens de incentivo para encorajar os funcionários e felicita os que conseguiram.

Lisa Marie Cervantes, uma analista de impostos de 34 anos que também trabalha na Ultimate Software, teve dois tratamentos de fertilização in vitro fracassados e finalmente ficou grávida de sua filha em sua terceira tentativa. “Segurá-la, alimentá-la, cheirá-la e vê-la da cabeça aos pés ainda parece um sonho”, ela disse à People. “Se não fosse pela Vivian e seu generoso coração, esse sonho nunca teria se tornado realidade”, finalizou.

Leia também:

Antes tarde do que nunca: homem recorre a fertilização in vitro e vira pai aos 45 anos

Fertilização in vitro cresceu 149% nos últimos cinco anos no Brasil

Fertilização in vitro com estimulação mínima

-Publicidade-