Caso Henry: Monique Medeiros tem prazo de 5 dias para colocar tornozeleira eletrônica

A mãe de Henry irá cumprir prisão domiciliar com o uso da tornozeleira eletrônica, a justiça fez a declaração ontem

Resumo da Notícia

  • Monique Medeiros cumprirá prisão domiciliar
  • A mulher tem 5 dias para colocar a tornozeleira eletrônica
  • A justiça declarou ontem prisão domiciliar para Monique, por conta das ameaças na cadeia

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, tem o prazo de 5 dias para colocar tornozeleira eletrônica. A justiça declarou ontem que ela cumprirá prisão domiciliar com o equipamento. A mulher deverá ir até a Coordenação de Monitoramento Eletrônico do Rio.

-Publicidade-

Uma decisão judicial da 2ª Vara Criminal permitiu que ela fosse solta, mas determinou medidas cautelares. A mãe de Henry deixou a cadeia com uma calça jeans e uma camiseta branca, e foi recebida por um advogado que a conduziu para um carro particular, de onde saíram do local.

Caso Henry: Monique cumprirá prisão domiciliar mas Jairinho continua na cadeia
Caso Henry: Monique cumprirá prisão domiciliar mas Jairinho continua na cadeia (Foto: Reprodução/TV Record)

Monique ficará em prisão domiciliar e terá que usar tornozeleira eletrônica – terá cinco dias para comparecer para a instalação do equipamento. Ela não poderá voltar para a antiga residência. Ela também está proibida de conversar com qualquer pessoa, exceto parentes e advogados. E não pode fazer postagens em redes sociais.

A decisão substitui a prisão preventiva por monitoração eletrônica de Monique, mas mantém Jairinho, o padrasto do menino Henry, preso. Em seu texto, a juíza Elizabeth Machado Louro manifestou preocupação com ameaças sofridas por Monique dentro da cadeia e diz que a manutenção da prisão “não favorece a garantia da ordem pública”.