Caso Isabele: amiga que fez disparo conta o que realmente aconteceu em depoimento

Novos detalhes sobre o acidente que levou a vida da jovem no dia 14 de julho foram divulgados e a mãe, Patrícia Hellen, fez um desabafo sobre como está se sentindo em um momento tão difícil. Ligações do Samu feitas pelo pai e irmã da amiga também foram explicadas

Resumo da Notícia

  • O caso aconteceu no dia 14 de julho
  • Isabele teria levado um tiro acidental enquanto estava na casa da amiga
  • A jovem prestou um depoimento sobre o que teria acontecido
  • A mãe de Isabele também falou sobre a morte da filha

Após o acidente que levou a vida de Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, novas informações foram divulgadas sobre o caso. A jovem foi baleada pela amiga, também da mesma idade, em um condomínio de luxo em Cuiabá, no Mato Grosso, e acabou não resistindo aos ferimentos.

-Publicidade-
O caso aconteceu no dia 14 de julho (Foto: reprodução / vídeo Fantástico)

Até o momento, 21 pessoas foram ouvidas pela polícia, de acordo com o Fantástico, e pelo menos sete estavam no local na noite do acidente. Em um depoimento, a amiga de Isabele explicou o que teria de fato acontecido durante o incidente.

“Quando eu fui bater na porta, o case caiu da minha mão e eu fui pegar ele com a mão e a arma com a outra. Aí eu subi eles, e quando eu estava colocando a arma, ela disparou. Eu fechei o olho e comecei a gritar, porque eu fiquei com medo de ter acontecido alguma coisa”, explicou a jovem. A mãe de Isabele, Patrícia Hellen, também falou sobre o caso ao Fantástico.

-Publicidade-

“Como uma garota de 14 anos consegue disparar no rosto da minha filha à uma curta distância, em linha reta? Com todo esse depoimento dela de que ela havia se desequilibrado”. De acordo com as câmeras de segurança, às 21h59 a amiga de Isabele teria se despedido do namorado. Mas às 22h01 a porta volta a se abrir com “gritos de desespero”, segundo o advogado responsável pelo caso.

Nesse momento, quem aparece nas imagens é a mãe da jovem, para avisar a mãe de Isabele sobre o acidente. O empresário, pai da amiga da menina, ligou para o Samu informando que ela havia caído no banheiro e perdido dois litros de sangue após bater a cabeça. Em outra ligação, a filha mais velha ligou e avisou que um tiro acidental tinha acontecido dentro de casa.

“Como ele teve essa percepção de que minha filha havia caído e não levado um tiro? Como uma pessoa com gabarito não consegue distinguir isso?”, questionou a mãe. Confuso com as informações, o médico do Samu faz uma nova ligação e pergunta se Isabele teria caído ou levado um tiro e mais uma vez o homem afirma que o motivo foi uma queda.

A mãe de Isabele ainda está muito abalada com a perda (Foto: reprodução / vídeo Fantástico)

Apenas em uma terceira ligação com o pai da jovem, o empresário fala que a menina levou um tiro acidental. “Pois é… agora que a menina está falando (que houve o disparo). Segundo o laudo médico do IML, é apontado que Isabele levou o tiro em uma distância entre 10 e 50 centímetros.

O pai da adolescente chegou a ser preso preventivamente, mas foi solto horas depois ao pagar uma fiança de R$ 1.000. A família de Isabele chegou a entrar com um pedido na Justiça para que o valor passasse a ser de R$ 1 milhão. A amiga que disparou o tiro praticava o esporte há apenas quatro meses, de acordo com o policial militar, Fernando Raphael. Se condenado, o empresário poderá responder por posse ilegal de arma de fogo, de 2 a 20 anos de pena, e ainda homicídio simples, de 6 a 20 anos de reclusão.

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis! Para se inscrever, clique aqui e boa sorte!

-Publicidade-