Caso Isabele: vídeo mostra últimos momentos de vida da menina

Após 12 perícias e 25 depoimentos, a polícia concluiu o inquérito sobre a morte da adolescente em Cuiabá. Câmeras mostram imagens da jovem no dia do disparo

Resumo da Notícia

  • A jovem foi baleada pela amiga, também da mesma idade, em um condomínio de luxo em Cuiabá, no Mato Grosso, e acabou não resistindo aos ferimentos
  • Após as investigações, concluiu-se que o tiro não foi acidental
  • O delegado do caso afirmou que a menina, por fazer treinamento de tiro, era devidamente capacitada ao uso de armas de fogo
  • Os pais da adolescente foram indiciados

Neste último domingo, 6 de setembro, Patrícia Helen Guimarães Ramos, mãe de Isabele Guimarães Ramos, que foi morta com um tiro na cabeça pela amiga de mesma idade, deu entrevista ao Fantástico e afirmou que as conclusões das investigações do caso não trazem conforto. O jornal também mostrou imagens dos últimos momentos de Isabele.

-Publicidade-
A mãe fez um desabafo (Foto: Reprodução/TV Globo)

A mãe desabafou que  a filha teve os sonhos interrompidos e que não vai deixar de lutar por justiça. “Ela teve os sonhos interrompidos naquele dia, quando recebeu um tiro na cabeça. Tinha toda uma vida pela frente, era uma garotinha brilhante, e hoje não está mais aqui para poder fazer aquilo que ela tinha vontade”, disse a mãe.

“Espero que nenhuma mãe passe por essa dor que estou vivendo hoje. O que mais espero é que essa garota seja presa e internada. Espero também que o Ministério Público apresente denúncia e acate o inquérito policial na integralidade”, completou.

-Publicidade-
A jovem foi baleada pela amiga, também da mesma idade, em um condomínio de luxo em Cuiabá (Foto: reprodução / Facebook)

Na última quarta-feira, 2 de setembro, a Polícia Civil do Mato Grosso (PCMT) indiciou a adolescente que matou Isabele. Após as investigações, concluiu-se que o tiro não foi acidental. O delegado do caso afirmou que a menina, por fazer treinamento de tiro, era devidamente capacitada ao uso de armas de fogo.

Pais foram indiciados

O pai da adolescente foi indiciado por quatro crimes, sendo um deles o de homicídio culposo. De acordo com a Polícia, o pai agiu com negligência e imprudência ao permitir que a filha pegasse a arma. Também foram indiciados a mãe, por omissão de cautela na guarda de arma de fogo, o sogro, por omissão de cautela na guarda de arma de fogo, e o namorado da autora do disparo, por ato infracional análogo ao porte ilegal de arma de fogo.

Confira o vídeo

-Publicidade-