Caso suspeito de hepatite aguda infantil é notificado pela Secretaria da Saúde em Minas Gerais

Um alerta foi divulgado pela Organização Mundial da Saúde e já são ao menos, 200 casos confirmados da hepatite aguda

Resumo da Notícia

  • Secretaria do Estado da Saúde notifica dois novos possíveis casos em estudo de hepatite ‘misteriosa’ infantil
  • Juíz de Fora e Belo Horizonte são os novos locais onde os suspeitos moram
  • Segundo a OMS, já são 200 casos confirmados pelo mundo, em especial, na Europa

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais falou na tarde desta terça-feira, 10 de maio, ao G1, que foi notificado em Juíz de Fora, um caso suspeito do tipo de hepatite aguda infantil, com causa ainda, desconhecida. O alerta sobre a doença nas crianças foi dado na última semana pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

-Publicidade-

Segundo a Secretaria, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância e Saúde registrou também um caso suspeito em Belo Horizonte. Esses dois casos estão sendo estudados a fundo para de fato, saber do que se trata.

Os casos de hepatite estão sendo estudados no Reino Unido e na Escócia
Os casos de hepatite estão sendo investigados (Foto: iStock)

A doença é uma inflamação no fígado que pode ter inúmeras causas, desde uma infecção ou até mesmo, intoxicação por medicamentos ou drogas. Os sintomas que os suspeitos apresentaram são dor abdominal e vômitos, com alternação nas enzimas hepáticas.

Até a semana passada, foram registrados quatro casos suspeitos no Rio de Janeiro e três no Paraná. Agora, a investigação será também em Juíz de Fora e Belo Horizonte. Ao todo, em teor global, foram registrados 200 casos, e grande parte na Europa. Nos Estados Unidos são 109 sob investigação. O Panamá e a Argentina registraram o primeiro caso de cada país. A OMS vem monitorando os casos desde abril.

O que se sabe até agora sobre os casos de hepatite “misteriosa”

Ao menos 14 países ao redor do mundo registraram casos de hepatite aguda em crianças e adolescentes saudáveis. Segundo a OMS, cerca de 10% desses pacientes precisaram de transplante de fígado. Ainda de acordo com a organização, “muitos manifestaram sintomas gastrointestinais, incluindo dor abdominal, diarreia e vômitos antes da apresentação com hepatite aguda grave e aumento dos níveis de enzimas hepáticas e icterícia. A maioria dos casos não apresentou febre”.

É importante destacar que a OMS descarta a relação entre os casos de hepatite com a vacina da covid-19 – são duas coisas distintas e que não possuem ligação entre si. A OMS acredita em três possíveis causas para o surto de hepatite ‘misteriosa’:

"Hepatite misteriosa": menino de 8 anos é o primeiro contaminado pela doença na América Latina
Já são suspeitas de hepatite aguda em pelo menos, 3 estados do país (Foto: Istock)
  • Adenovírus: até agora, 74 pacientes apresentaram adenovírus nas amostras colhidas. Ele é transmitido de uma pessoa para a outra ou através da alimentação
  • Covid-19
  • Isolamento social por causa da pandemia: esse momento pode ter sido responsável por enfraquecer a imunidade de várias crianças, que ficaram mais suscetíveis ao vírus ou as impediram de serem expostas a outros problemas de saúde mais comuns, o que também é prejudicial para o desenvolvimento do sistema imunológico