Família

Chega de estresse: A hora da lição de casa pode ser divertida, sim!

Confira dicas infalíveis para contribuir com o aprendizado do seu filho

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Lição de casa é um assunto delicado. Afinal de contas, como tornar esse momento leve e divertido? Entre algumas famílias, essa hora significa estresse e brigas. De acordo com a pedagoga e coordenadora da pós-graduação em Educação Inclusiva do IBFE (Instituto Brasileiro de Formação de Educadores) e mãe da Valentina, Maibí Mascarenhas, alguns dos motivos mais comuns desses problemas são as dificuldades com conteúdos, falta de concentração, tempo apertado, cansaço e falta de vontade. Como driblar tudo isso?

A pedagoga nos passou algumas dicas para tornar o momento da tarefa algo prazeroso, que contribua ainda mais para a aprendizagem da criança. O primeiro passo é o convencimento. É preciso uma argumentação concreta para que seu filho faça o dever de casa. Lembre-o de que, quanto mais rápido ele acabar, mais rápido poderá brincar. Porém, apenas dizer isso não basta. Bloqueie qualquer acesso a outros estímulos que possam atrapalhar. É importante conversar e lembrar também que a lição é uma responsabilidade dele e que existem consequências se ele não cumpri-la, mas que, ao fazer a escolha certa, também terá retornos positivos.
Aproveite pessoas que são referência para ele, como por exemplo artistas, familiares ou outros, e use como exemplos motivadores. Mostre pessoas que atingiram o sucesso por meio de um bom desempenho nos estudos. É preciso falar o quando o aprendizado acadêmico fez e faz parte da carreira escolhida por essas referências.
O segundo passo está relacionado às práticas. É preciso ser o exemplo. Se é hora de estudo e lição, evite interagir com eletrônicos ou outros estímulos. Se dedique a esse momento junto com o seu filho, caso ele precise de uma atenção mais próxima, e mostre seu interesse no aprendizado e nas tarefas. Por mais que a colagem de palavras seja um pouco tedioso, não critique e jamais faça por ele. Dialogue sobre a lição, levante as ideias sobre a percepção do seu filho e deixe que ele exponha o que compreendeu ou não. Este acolhimento será um grande motivador e o fará compreender melhor as próprias estruturas de raciocínio, além de render altas risadas sobre as interpretações infantis.
Ainda sobre as práticas, é importante que você coloque a mão na massa! Vai ter maquete? Fantoche? Elaboração de histórias? Se jogue! Há tarefas a serem feitas junto com a família, então, capriche e se divirta junto. Você vai lembrar que mexer com guache é uma delícia, por exemplo. Faça também brincadeiras de adivinhação para motivar seu filho a fazer a tarefa e combinem que, após colocar as respostas, ele poderá fazer as perguntas da tarefa para você. Suas respostas serão dadas sem olhar e seu filho dirá se você fez pontos ou não.
E nós sabemos que algumas tarefas são cansativas, mas tenha paciência, é assim mesmo. Alguns conteúdos nos deixam em dúvida também. Converse abertamente e, se não houver a solução correta, escreva um bilhete ao professor pedindo ajuda. Isso mostrará que você também tentou dar o seu melhor.
Por fim, seu filho terminou a lição de casa? Então chegou a hora da diversão! Nada mais compensador do que uns minutos juntos, brincando à vontade. Ambas as mentes irão relaxar e esse hábito após a tarefa de casa será uma grande motivação para que as obrigações sejam feitas primeiro.
Leia mais: 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não