Chega de estresse! Veja 3 dicas para criar filhos mais calmos

O ano passado aumentou o estresse e a ansiedade para a maioria das famílias. Felizmente, você pode tomar medidas para trazer mais calma para a vida da sua família e da sua casa. Basta ensinar aos seus filhos habilidades importantes que o ajudarão agora e no futuro. Emily Edlynn, médica e colunista da Parents explica como

Resumo da Notícia

  • O estresse mais do que nunca tomou conta das casas de famílias pelo mundo e inteiro, e todos experimentamos a necessidade de ter uma casa mais calma
  • Uma mãe com três filhos compartilhou a própria experiência com o estresse da filha do meio, de 4 anos
  • Emily Edlynn, mãe de três filhos, psicóloga e colunista da Parents deu dicas de como alcançar uma família, rotina e casa mais calmas

“Tenho três filhos com 5 anos, 4 anos e 9 meses. Minha filha do meio parecia muito estressada no último ano letivo, frequentemente reclamando de dores de estômago e de cabeça e tendo problemas para dormir. Ela também tem explosão de raiva quando sente o pânico chegando. Não apenas quero ajudá-la com seu estresse, mas também tenho preocupações de que isso esteja afetando meu bebê, já que ele está sempre perto dela. Como posso ajudar a aliviar a ansiedade em minha família e criar uma casa mais calma?”. 

-Publicidade-

O nível de estresse nos lares aumentou muito – principalmente por causa da pandemia. “As crianças ainda estão se recuperando. Ainda estamos todos cambaleando. E não acabou. O estresse comunitário dos últimos 18 meses afetou todos os pais e crianças que conheço, pois as famílias enfrentaram os desafios mais significativos da vida familiar moderna”, conta Emily Edlynn, mãe de três filhos, psicóloga.

A psicóloga costuma receber perguntas frequentes de famílias que querem deixar os lares (e os filhos) menos estressados. “Vamos dividir em duas partes: como você pode ajudar sua filha do meio e o que você pode fazer em geral para conseguir uma família e um lar menos estressados”. Para ajudar nessa missão, ela deu dicas de como construir um ambiente mais leve para que as famílias sejam mais tranquilas.

Sinais de estresse em crianças

“Sua filha do meio está de fato mostrando sinais característicos de estar sobrecarregada de estresse. Frequentemente, separamos os sintomas físicos e emocionais em dois processos diferentes (biológicos e psicológicos), mas a realidade é que eles estão altamente interligados”, explica. De acordo com Emily, as crianças tendem a desenvolver dores de cabeça e de estômago quando estressadas, especialmente quando ainda estão desenvolvendo habilidades para entender as emoções e como melhor expressá-las.

O estresse atinge todos da casa, mas vocês também podem superar esse sentimento e conquistar uma casa e rotina mais calmos juntos
O estresse atinge todos da casa, mas vocês também podem superar esse sentimento e conquistar uma casa e rotina mais calmos juntos (Foto: Getty Images)

Problemas para dormir e explosões de raiva também podem ser sinais de que as exigências das circunstâncias de uma criança excedem sua capacidade de lidar com a situação. “Aos 4 anos, sua filha está no ponto de partida do desenvolvimento da regulação emocional vinda de dentro, em vez de depender apenas dos adultos. Por ser tão jovem, ela precisa que os adultos ao seu redor façam o que chamamos de co-regulação: a ajuda vinda de você e de outros adultos mais calmos para se acalmar. Encontre estratégias calmantes que funcionem para ela e faça-as com ela quando possível. Ela se tornará mais independente com o tempo e a prática”.

O estresse e a família

“Você tem uma boa percepção de que o estresse da irmã provavelmente afeta o bebê, mas possivelmente de uma maneira diferente do que você pensa. Mesmo que o bebê pareça o mais vulnerável, ele pode, na verdade, ser o mais protegido”. Emily explica que os bebês são os mais afetados pelo estresse de seus cuidadores primários e que isso pode atrapalhar a capacidade de resposta dos pais. Ficar o mais calmo e receptivo possível com ele é um amortecedor significativo para o impacto das fortes emoções de sua irmã. “Com isso dito, as fortes emoções de sua filha provavelmente afetam seus próprios níveis de estresse, pois você sabe que é humano”.

Passo a passo para ter uma casa mais calma

É aqui que o objetivo de uma família mais calma se torna tão importante. “Você e qualquer outro adulto dão o tom da casa, então seu nível de calma deve ser prioridade”. O primeiro passo é considerar o que você precisa para gerenciar com mais eficácia seus próprios níveis de estresse como pai ou mãe de três filhos pequenos. “Olhe para o seu sistema de apoio pelo bem da sua unidade familiar: onde você pode obter algum alívio? Mesmo que seja encontrar oportunidades de estar com um ou dois filhos em vez dos três (especialmente depois deste último ano de tanta convivência), isso muda a dinâmica e pode aliviar sua carga”.

Além de priorizar o alívio do estresse, você pode ver esse momento desafiador como uma oportunidade de implementar estratégias e sistemas para toda a família que ensinam como valorizar e sentir a calma. Algumas opções:

  • Façam yoga juntos: existem muitos vídeos de yoga divertidos e envolventes voltados para crianças gratuitamente no YouTube. Praticar o movimento corporal com a respiração pode ser uma maneira divertida para as crianças colherem os benefícios dessa prática enquanto estão envolvidas na diversão.
  • Momentos de respiração em família: mesmo por um a três minutos, pratique diferentes maneiras de respirar profundamente ao mesmo tempo (as crianças gostam de maneiras criativas de pensar sobre respirações profundas, como soprar velas ou esfriar o chocolate quente). Talvez faça parte de uma rotina, como antes de começar o almoço (ou quando todos estiverem acabado de comer).
  • Programe uma hora de silêncio para a família (ou meia hora se seus filhos tiverem problemas com uma hora inteira). Você pode programar essa atividade durante o cochilo do bebê e torná-lo um momento relaxante para os sentidos. Apague as luzes, arrume algumas velas, acenda um incenso e tenha opções de atividades silenciosas, como ler ou colorir. Você pode até mesmo ter cantos da casa, ou fazer no quarto mesmo, arrumado com um cobertor favorito e itens de conforto, criando espaços seguros e aconchegantes. Lembre-se de que isso também é para você, então escolha sua própria atividade relaxante e aproveite o silêncio!

Para incluir o aprendizado com essas abordagens, explique aos seus filhos como acalmar nossos corpos pode nos ajudar a lidar melhor com grandes sentimentos. Quando tomamos atitudes para relaxar nosso corpo, podemos lidar com mais calma com os problemas que surgem, inclusive uns com os outros, e todos acabam se sentindo melhor. Fazer essas atividades calmantes regularmente também pode nos ajudar a dormir melhor e a nos sentir menos preocupados em geral.

Crie momentos de calma na rotina da família: vocês podem tentar yoga juntos, exercícios de respiração e até o momento do silêncio
Crie momentos de calma na rotina da família: vocês podem tentar yoga juntos, exercícios de respiração e até o momento do silêncio (Foto: Getty Images)

Observação após a calma

Quando sentir que pode lidar melhor com o estresse e ser a campeã da calma na sua casa, monitore como sua filha do meio parece estar respondendo. Você notou uma diminuição nas dores de cabeça e de estômago, problemas para dormir e acessos de raiva? Caso contrário, pode ser necessário recorrer a um profissional com experiência em crianças pequenas. Frequentemente, para essa faixa etária, que é altamente sensível aos cuidadores, ajudar aos pais, ajuda a criança também. Mas se os problemas persistirem, você e ela podem precisar de mais conhecimento técnico para dar o suporte mais adequado às necessidades específicas dela.

O ponto de partida

Pode ser difícil acreditar que fica mais fácil quando se está no meio do furacão cuidando de crianças pequenas, mas fica. Esta é uma etapa da maternidade que pode parecer durar uma vida inteira, até que um dia ela acaba, e então vai parecer que foi há uma vida inteira atrás. Nesse meio tempo, para te ajudar a prosperar em vez de apenas sobreviver, desejar por uma família mais calma e menos estressada é uma meta valiosa que pode ter uma recompensa para pais e filhos que realmente durará por toda a vida.

Emily Edlynn, Ph.D., é autora do  blog sobre os pais ‘The Art and Science of Mom’ e mãe de três filhos de Oak Park, Illinois, nos Estados Unidos. Ela é psicóloga clínica em consultório particular, especializada no trabalho com crianças e adolescentes, e colunista da Parents.