Chegou o verão! 5 cuidados para ter com os filhos na hora de ir à praia

A pediatra Wylma Hossaka conta que eles começam antes mesmo de escolher o destino

Para seu filho curtir seguro (Foto: Getty Images)

Com a chegada do verão, das férias e das comemorações de fim de ano, um dos destinos mais desejados das famílias brasileiras são as praias, por proporcionarem lazer e diversão durante a estação mais quente. A ansiedade é grande para ficar com o pé na areia, dar aquele mergulho no mar e unir a família toda em um piquenique durante o pôr do sol, mas para a festa ser perfeita, alguns cuidados são necessários. 

-Publicidade-

Já que as crianças adoram passar o dia embaixo do sol, brincando e correndo por todos os lugares, precisam de uma atenção especial. Segundo Wylma Hossaka, pediatra da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, o primeiro ponto que os pais devem observar ao escolher a praia é checar a balneabilidade, ou seja, a capacidade que um local tem de possibilitar o banho e as atividades esportivas na água, determinado pela quantidade de bactérias presentes. 

“Essa questão pode ser checada no site da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). As praias consideradas impróprias para banho são aquelas que estão com alto grau de coliformes termotolerantes (ou coliformes fecais), uma vez que ele é o principal termômetro para entender se o local é próprio ou não para banho”, explica a especialista. Por isso, não deixe de checar o seu destino e até substituir caso não seja seguro para seu filho e até para você. 

-Publicidade-
O cuidado vai desde o protetor solar até as roupas (Foto: Getty Images)

Wylma lembra que há outros fatores para colocar na balança, como condições ruins de saneamento básico, alto número de frequentadores, coleta de lixo ruim e época de chuva abundante. Eles também colaboram para que a água esteja contaminada. E é justamente pelas viagens de fim de ano e aglomeração em cidades que não têm infraestrutura para receber esse tanto de gente que os brasileiros ficam mais suscetíveis à complicações. 

“Durante o verão há uma maior incidência de problemas gastrointestinais, diarreias virais ou bacterianas, conjuntivite, hepatite A, gastroenterites e rotavírus nas crianças, sendo necessário uma série de cuidados importantes”, pontua. Mas não é necessário pirar, dá, sim para curtir esse período sem dor de cabeça. Confira as dicas que a especialista dá para prevenir as doenças:

Higiene

Sempre higienizar as mãos com água e sabão e não apenas com álcool em gel, principalmente antes de consumir alimentos ou bebidas, pois este é o momento em que a criança leva a mão à boca. “A criança fica sempre em contato com a areia, que apresenta uma série de bactérias que ajudam na transmissão de vírus e, por isso é tão importante lavar as mãos corretamente”, reforça a médica.

Prevenir garante férias sem sustos (Foto: Shutterstock)

Alimentação e hidratação

Evitar alimentos comercializados na rua, com procedência desconhecida. “Se for levar alimentos para a praia, opte por alimentos leves como frutas, sucos e bolachas. Nada de lanches naturais e frios, por exemplo, pois podem ser contaminados facilmente. Se decidir consumir pratos em quiosques ou restaurantes, preze pela segurança e procure aqueles que apresentem bons padrões de higiene. Além disso, é necessário beber bastante água para manter a hidratação”, lembra a especialista.

Proteção contra o sol

A recomendação é usar filtro solar com fator de proteção superior a 50 e, se possível, utilizar camisetas, que protejam contra os efeitos nocivos dos raios ultravioleta, e bonés ou chapéus para não queimar o couro cabeludo. “A hidratação e o cuidado com a pele também são essenciais durante o período. Reaplicar o protetor a cada três horas também é tão importante quanto a primeira aplicação”, afirma. Crianças com olhos mais claros devem usar óculos escuros e ter cuidado redobrado com exposição ao sol, pois podem lesionar a retina.

Horários

Aproveite a praia em horários em que o sol está mais fraco (antes das 10h e após às 16h). E em caso de chuvas ou temporais a recomendação é não ficar na água, pois se um raio atinge o mar, acaba eletrocutando quem estiver presente. Portanto, se o tempo fechar, deixe o local.

Aproveite muito esse verão em família (Foto: Getty Images)

Cuidados com os sintomas

Se a criança apresentar vômitos com mais de três episódios durante o dia e desidratação por meio de diarreia, é recomendado que os pais procurem um serviço médico. “É crítico quando a criança apresenta vômito e diarreia em conjunto, pois fica desidratada facilmente, visto que não consegue ingerir líquidos ou alimentos. Se tiver febre, dores abdominais e sangramento nas fezes, também é necessário procurar um centro médico especializado”, finaliza. 

Leia também:
Cuidado nunca é demais: todo dia é dia de protetor solar

7 cuidados básicos com a pele da criança no verão

19 ideias diferentes para curtir ainda mais o primeiro verão do seu filho

-Publicidade-