Chuva de até 30 estrelas cadentes por hora poderá ser vista do Brasil no final de outubro

Neste mês, acontecerão vários eventos astronômicos – entre eles, a passagem do cometa Halley, que trará consigo no final do mês uma chuva de estrelas cadentes que poderão ser vistas do Brasil a partir das 22h

Resumo da Notícia

  • Será possível ver uma chuva de estrelas cadentes no final do mês
  • Outubro será marcado por diversos eventos astronômicos
  • Entre eles a passagem do cometa Halley, que trará uma chuva de estrelas cadentes

Essa é para quem é fã de estrelas! No próximo dia 21, quinta-feira, será possível ver uma chuva de estrelas cadentes no céu. Elas são frutos dos rastros do cometa Halley, que irá passar pela Terra durante o mês de outubro e poderá ser visto do Brasil. Ao todo, será possível ver de 10 a 30 estrelas cadentes por hora.

-Publicidade-

A dica para quem não quer perder a grande atração é ir para locais afastados das grandes cidades. Desse jeito, o céu estará mais limpo e será mais fácil de visualizar a chuva de estrelas cadentes. Ela acontecerá a partir das 22h, na direção leste do país.

Chuva de estrelas cadentes irá acontecer na quinta-feira, 21 de outubro
Chuva de estrelas cadentes irá acontecer na quinta-feira, 21 de outubro (Foto: Reprodução/ Pixabay)

Alias, o mês de outubro promete um verdadeiro show no céu, com direito a chuva de meteoros, conjunção entre Vênus e a Estrela Antares, além de outros fenômenos.

De acordo com a revista Galileu, no dia 8 de outubro, próxima sexta-feira, já será possível apreciar a conjunção entre Vênus e a Estrela Antares, ou seja, caso possua um telescópio, conseguirá ver o segundo planeta do Sistema Solar parcialmente iluminado. A indicação é fazer isso depois do pôr do sol e apontando a lente para o lado Oeste.

Já no dia 21, você pode acompanhar os meteoros Orionídeos, sendo mais visível a partir das 2h, claro, em um ambiente escuro – por isso, é mais perceptível em cidades mais afastadas das capitais. Esse fenômeno é consequência da poeira deixada pelo cometa Halley.

Neste mês, com um pouco mais de esforço, também poderá ser possível avistar Mercúrio, que, segundo o especialista astrofísico Gustavo Rojas, é o planeta mais difícil de avistar por conta da proximidade com o Sol. Dia 25, antes do amanhecer, será possível visualizá-lo brilhando.

E para finalizar com chave de ouro, Vênus chegará na melhor posição para enxergá-lo da Terra no dia 29. À noite, até às 21h30, é a sua chance de curtir esse momento.