Cidade de São Paulo completa 100% da população adulta imunizada contra a Covid-19

São Paulo completou o esquema vacinal completo de toda a população adulta da cidade

Resumo da Notícia

  • Cidade de São Paulo completou 100% da população adulta vacinada com a segunda dose ou dose única
  • O cálculo é usado é o Censo da pasta
  • Saiba mais sobre a vacinação de crianças no Brasil

Que notícia boa! Nesta última quarta-feira, 24 de novembro, a cidade de São Paulo confirmou que 100% da população adulta já recebeu a segunda dose ou dose única da vacina contra a Covid-19.

-Publicidade-

Segundo Edson Aparecido, secretário da Secretaria Municipal da Saúde, a cidade registrou 100,03% de pessoas maiores de idade imunizadas contra a doença. O cálculo é usado é o Censo da pasta. “Uma grande vitória para a imunização de São Paulo hoje”, afirmou ele.

São Paulo completa 100% da população adulta vacinada
São Paulo completa 100% da população adulta vacinada (Foto: Getty Images)

De acordo com os dados, foram contabilizadas 21.384.227 de pessoas com o esquema vacinal completo contra o vírus. Além disso, também foram imunizados 844.073 adolescentes de 12 a 17 anos, representando 106% da população da capital paulista. A segunda dose foi aplicada em 43,8% deste grupo.

A Secretaria Municipal de Saúde pediu ao Ministério da Saúde e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária a exigência do passaporte para imunizar estrangeiros. Também afirmaram que existe uma preocupação das autoridades locais quanto às festas de fim de ano e carnaval no próximo ano.

Vacinação em crianças

No Brasil, Pfizer fez o pedido de liberação da vacina contra o covid-19 no público de 5 a 11 anos, na última semana. A solicitação já está em análise. Além dela, é esperado que o Instituto Butantan possa realizar o pedido nas próximas semanas, mas com um público de 3 a 17 anos.

Confira os detalhes da vacinação
Confira os detalhes da vacinação (Foto: Reprodução / gettyimages)

Para oficializar o pedido na ANVISA, os laboratórios devem apresentar estudos comprovando a eficácia da vacina e os dados clínicos das fases de testes. Em conversa com o portal Correio, o imunologista e pediatra Celso Sant’Anna fala sobre a principal razão para vacinarem as crianças, que é a diminuição da circulação do vírus. “Para isso, precisamos aumentar a quantidade de pessoas vacinadas para mais de 80%, 85% da população, para reduzir circulação de cepas mutantes e diminuir, por essas cepas, o risco de hospitalizações e óbitos”, afirma.

Inúmeras instituições científicas já afirmaram serem a favor da vacinação do público infantil e com os alunos de volta nas escolas, o cuidado precisa ser maior ainda. O departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria divulgou ainda em 2021 um documento apresentando a importância da vacina para a sociedade. Após a aprovação das vacinas em crianças, as datas serão divulgadas oficialmente e seguindo o calendário de vacinação do Estado.