Cidade do Rio de Janeiro começa vacinação de crianças de 3 e 4 anos contra a covid-19

O anúncio foi realizado por meio do Instagram do prefeito da capital carioca, o Eduardo Paes. A dose será a mesma já aplicada em crianças até 12 anos e com o reforço após 28 dias

Resumo da Notícia

  • Cidade do Rio de Janeiro vai vacinar a a partir desta sexta-feira crianças de 3 e 4 anos contra a Covid
  • O anúncio foi realizado por meio do Instagram do prefeito da capital carioca, o Eduardo Paes
  • A decisão veio após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar  nesta quarta-feira, 13 de julho, a autorização do uso emergencial da CoronaVac em crianças

A cidade do Rio de Janeiro irá vacinar crianças de 3 a 4 anos contra a Covid-19 com a CoronaVac a partir desta sexta-feira, 15 de julho. Por meio de uma publicação realizada no Instagram, o prefeito do município, Eduardo Paes (PSD), anunciou a nova etapa do calendário de vacinação durante a manhã desta quinta-feira, 14 de julho.

-Publicidade-

A decisão veio após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar  nesta quarta-feira, 13 de julho, a autorização do uso emergencial da CoronaVac em crianças de 3 a 5 anos de idade. Logo após a aprovação da agência regulamentadora, o Instituto Butantan anunciou que o imunizante fosse incluído no Programa Nacional de Imunizações para essas crianças.

Anvisa libera vacinação da CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos

Que notícia boa! Em decisão unânime, a Anvisa liberou a aplicação da vacina Coronavac para crianças de 3 a 5 anos de idade, inclusive aquelas imunossuprimidas – com baixa imunidade. O imunizante já estava sendo aplicado em crianças de 6 a 12 anos de idade. Entretanto faltavam ainda alguns documentos que comprovassem a segurança para essa faixa etária.

O pedido de liberação foi enviado pelo Instituto Butantan no mês de março, mas a Anvisa negou a autorização por falta de dados que comprovassem a segurança para esse tipo de imunização. Na tarde de hoje, os diretores da Agência se reuniram para uma votação em relação aos benefícios e riscos da imunização. Os especialistas analisaram os resultados de estudos realizados em outros países, mas também os dados relacionados comportamento da covid-19 aqui no Brasil entre crianças dessa idade.

Ministério da Saúde reduz intervalo intervalo da dose de reforço contra Covid-19 para 4 meses
Em decisão unânime, a Anvisa liberou a aplicação da vacina CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos de idade (Foto: Freepik)

O aumento de óbitos em menores de 5 anos foi um dos pontos destacados pela gerente de farmacovigilância Helaine Capucho. Em sua apresentação ela cita um aumento de 74% na mortalidade nesta faixa etária, quando comparado o período mais crítico de transmissão da doença desse ano com o ano passado. Além disso, ela reforçou a importância das atividades escolares e o risco que as crianças correm expostas nesses ambientes.  Durante o evento os participantes citaram também preocupação com os baixos índices de vacinação infantil contra a covid-19 que contribuem para disseminação da doença.

A notícia é boa, mas ainda não há uma data para o início dessa vacinação. O próximo passo agora é o aval da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 do Ministério da Saúde e em seguida a liberação do cronograma com as datas. Além da CoronaVac, o imunizante da Pfizer também já foi liberado pela Agência, no ano passado, e já é aplicado em crianças a partir de 5 anos de idade. e por falar na vacina da Pfizer, um outro estudo está sendo realizado, em São Paulo, para a aplicação em bebês de a partir de 6 meses de idade.