Cientistas desenvolvem curativo inteligente controlado por aplicativo

VeCare tem o objetivo de controlar ferimentos crônicos a partir de tecnologia sensorial

Resumo da Notícia

  • Cientistas elaboram curativo inteligente controlado por aplicativo;
  • Pesquisadores de Cingapura criaram o curativo para pessoas com ferimentos crônicos;
  • A tecnologia ainda não está disponível para venda.

Pesquisadores desenvolvem curativo inteligente para lesões crônicas. O chamado “VeCare” utiliza uma tecnologia de sensores que informa em tempo real as condições e o tratamento ideal para a ferida, por meio de um aplicativo. Todos os dados são analisados em até 15 minutos.

-Publicidade-

O curativo, projetado junto com a Universidade de Cingapura, utiliza uma tecnologia de sensor vestível capaz de detectar temperatura, pH (acidez), tipo de bactéria e fatores inflamatórios específicos dos ferimentos graves.

Calcula-se que entre 1% e 2% das pessoas nos países desenvolvidos irão sofrer ferimentos crônicos em algum momento de suas vidas. “A plataforma VeCare é facilmente adaptável para acomodar diferentes painéis ou marcadores biológicos para monitorar vários tipos de ferimentos”, disse Lim Chwee Teck, diretor do Instituto de Inovação da Saúde e Tecnologia (iHealthtech) da Universidade Nacional de Cingapura.

VeCare pode ser especialmente útil para pacientes com úlcera do pé diabético (Foto: Divulgação/Universidade Nacional de Cingapura)

O objetivo do curativo é que as pessoas possam receber atendimento médico sem sair de casa, uma vez que o processo de cicatrização de uma ferida crônica pode ser interrompido por efeitos colaterais como inflamações ou infecções no local lesionado. “Esses aparelhos de tratamento localizado combinados com funções digitais podem transformar a indústria da saúde”, explicou Lim.

Como funciona?

O “curativo smart” permite uma avaliação rápida do microambiente, inflamações e estado das infecções de uma ferida. Feito isso, um coletor transporta os fluidos para o sensor, e um chip, que funciona através de uma bateria recarregável, transmite os dados para o aplicativo, o que permite a análise em tempo real da ferida.

O curativo inteligente ainda não está disponível, mas o próximo passo da equipe de pesquisadores é continuar a desenvolver o VeCare para adequá-lo às exigências de segurança e de produção em massa.