Cineasta Breno Silveira morre aos 58 anos durante gravações

Breno Silveira estava no primeiro dia de gravações do longa “Dona Vitória”, estrelado por Fernanda Montenegro, quando sofreu um infarto fulminante

Resumo da Notícia

  • Breno Silveira morreu aos 58 anos na manhã deste sábado
  • O cineasta estava no primeiro dia de gravações do longa “Dona Vitória”, estrelado por Fernanda Montenegro
  • Breno sofreu um infarto fulminante, chegou a ser levado ao hospital mas não sobreviveu

Breno Silveira morreu na manhã deste sábado, aos 58 anos, no primeiro dia de gravações do longa “Dona Vitória”, estrelado por Fernanda Montenegro, quando sofreu um infarto fulminante. O cineasta chegou a ser levado ao hospital, em Limoeiro, Pernambuco, mas não resistiu.

-Publicidade-

A equipe do filme está na região para rodar as cenas da infância da personagem-título. A informação foi confirmada por uma pessoa da equipe de filmagem. Breno Silveira foi diretor do sucesso de bilheteria “2 filhos de Francisco”, baseado na história da dupla Zezé Di Camargo & Luciano, do drama “Era uma vez” e de “Gonzaga: de Pai pra Filho”. Ele também trabalhou como diretor de fotografia do filme “Carlota Joaquina”, de Carla Camurati.

Breno Silveira estava gravando um longa estrelado por Fernanda Montenegro
Breno Silveira estava gravando um longa estrelado por Fernanda Montenegro (Foto: Reprodução/Instagram)

O filme “Dona Vitória”, que o cineasta estava começando a rodar, é baseado na história da mulher que desmontou uma quadrilha carioca de traficantes e policiais a partir de filmagens feitas da janela do seu prédio, no bairro Copacabana, do Rio de Janeiro. Sua história foi contada através de uma série de reportagens do EXTRA, de autoria do jornalista Fábio Gusmão, ganhadora do Prêmio Esso de Jornalismo, que depois também virou livro.

Na tarde deste sábado, a produtora Conspiração Filmes postou uma nota de pesar: “Vamos chorar pelo nosso amigo e diretor genial, que nos deixa filmes, séries e documentários incríveis. Nos seus projetos, Breno Silveira sempre imprimiu sua busca incansável pela excelência e soube como poucos usar a força do seu olhar para retratar o Brasil. Com toda a sua emoção característica, ele levou suas histórias cheias de humanidade e brasilidade para grandes públicos de todo o país e do mundo. Nossos abraços e sentimentos a esposa de Breno, Paula Fiuza, suas filhas, Olívia e Valentina, e as centenas de amigos e admiradores em todo audiovisual.”